Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de apresentação de novos oficiais-generais

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de apresentação de novos oficiais-generais

por Portal do Planalto publicado 16/08/2011 18h23, última modificação 04/07/2014 20h06
A solenidade aconteceu, às 15 horas, no Salão Nobre do Palácio do Planalto

 

Palácio do Planalto, 16 de agosto de 2011

 

Boa tarde a todos e a todas.

Senhor Michel Temer, vice-presidente da República,

Embaixador Celso Amorim, ministro de Estado da Defesa,

General José Elito, ministro de Estado chefe do Gabinete de Segurança Institucional,

Senhores comandantes das Forças Armadas: almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto, comandante da Marinha; general de exército Enzo Martins Peri, comandante do Exército; tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito, comandante da Aeronáutica; e general de exército José Carlos de Nardi, chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

Senhores oficiais-generais,

Senhoras e senhores familiares,

Senhoras e senhores,

 

Esta solenidade, ela possui um significado especial, em particular para os oficiais-generais hoje promovidos aos mais altos postos da hierarquia militar. Hoje reconhecemos a qualidade da formação recebida por esses novos oficiais-generais. Falo de homens que provaram sua competência ao longo de mais de 30 anos de dedicação à pátria. Estou segura de que esses soldados estarão aptos a enfrentar os complexos desafios impostos a um país como o Brasil, cada vez mais relevante no cenário internacional e com tantas riquezas a serem protegidas em favor do nosso desenvolvimento.

Novas responsabilidades e desafios deverão ser enfrentados nos cargos que assumirão a partir de hoje. Desafios que lhes exigirão ainda mais serenidade e sabedoria no exercício de suas funções.

Senhores Oficiais-Generais,

A sociedade brasileira sabe que pode contar com nossas Forças Armadas exercendo sua atribuição de garantir a defesa nacional, protegendo nossas fronteiras, somando-se às forças policiais na pacificação de comunidades ou na proteção de nossas florestas, auxiliando comunidades atingidas por catástrofes. Em todas essas frentes, as Forças Armadas brasileiras têm atuado com profissionalismo, dedicação e um espírito muito forte de Brasil.

Para a continuidade dessa atuação de excelência é crucial que sejamos capazes de equipar bem nossas Forças Armadas, equipar bem, contribuindo para alavancar nossa capacidade produtiva, nossa indústria bélica e nossa autonomia tecnológica.

Devemos continuar incentivando os programas de desenvolvimento tecnológico das três Forças e dando continuidade aos programas estruturantes da nossa estratégia nacional de defesa.

Saibam que as Forças Armadas brasileiras terão nesta Presidência um forte incentivo de profissionalismo dos nossos militares e do aprofundamento da capacitação da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, para a realização de operações conjuntas.

Senhores Generais,

Cerimônias como esta têm por objetivo celebrar a conquista pessoal e profissional dos senhores, fruto de continuado sacrifício. Aqui estão familiares, aqui estão amigos, aqui estão todos aqueles que acompanharam os senhores nesta longa trajetória. Eles viveram momentos difíceis: as ausências prolongadas, as inúmeras transferências. Hoje, sem sombra de dúvida, experimentam justificada alegria que todos aqui reunidos compartilhamos.

Compreendemos o significado da ascensão profissional em uma carreira de Estado como a carreira militar, uma carreira dedicada ao serviço do Brasil, ao serviço da pátria.

Quero cumprimentá-los, e aos seus familiares, pela merecida promoção desejando-lhes pleno êxito. Quero cumprimentar em especial, aqui, as companheiras, as esposas dos senhores e desejar-lhes, também, muito sucesso. Celebrem todos este momento. Felicidades para todos e meus parabéns!

Confira na íntegra o áudio do discurso (05min23s) da Presidenta Dilma.