Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de anúncio de ações do Água para Todos para celebrar o Dia de São José e entrega de títulos de propriedade rural para agricultores familiares - Sobral/CE

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante cerimônia de anúncio de ações do Água para Todos para celebrar o Dia de São José e entrega de títulos de propriedade rural para agricultores familiares - Sobral/CE

por Portal Planalto publicado 19/03/2014 19h30, última modificação 07/07/2014 10h53

 

 Sobral-CE, 19 de março de 2014

 

Muito obrigada, muito obrigada. Boa tarde aqui para todo mundo. Boa tarde!

Eu vou começar cumprimentando os produtores rurais que foram beneficiados pelas ações do Água para Todos neste Dia de São José, dia do padroeiro do Ceará, esse que é o nosso padroeiro da água também.

Eu vou fazer também uma saudação ao serviço de convivência que é o chamado CRAS aqui de Sobral.

E vou cumprimentar as senhoras que estão aqui nesse dia tão alegres e tão solidárias comigo. Muito obrigada.

Olha gente, eu vim aqui porque eu tinha uma imensa curiosidade de conhecer Sobral, imensa curiosidade. Primeiro, foi o Ciro Gomes que falou para mim de Sobral. Depois, foi o Cid que, nesses últimos 8 anos, falava com tanta paixão, com tanto amor aqui, de Sobral, que me deu imensa vontade de vir conhecer. E queria também dizer que eu tive uma pessoa muito perto de mim que também me falava de Sobral, que é o ministro que foi um ótimo ministro dos Portos, o Leônidas Cristino. Então, eu tenho muitas razões para estar aqui encantada com Sobral.

Eu vim, como o ministro disse, de helicóptero. E aí, nós olhávamos e víamos as cisternas branquinhas ao lado das casas, e é muita cisterna. Afinal de contas, 127 mil, 130 mil cisternas, se a gente contar são mais ainda, as da época do Lula, elas aparecem, lá de cima a gente vê tudo. Mas eu, chegando aqui também fiquei encantada com o verde, e o Cid me dizia: no inverno, você pode esperar que aqui fica desse jeito, mas, quando chega agosto, fica tudo cinza. Daí por que eu acho que o que nós fizemos hoje é muito importante. Eu vou continuar cumprimentando, e aí depois eu conto para vocês por que me ficou na cabeça esse verde lindo. É um verde, lá de cima, verde da cor do alface, gente, um verde alface, mas que vira cinza num determinado momento.

Então, eu vou continuar aqui cumprimentando o nosso prefeito de Sobral, o Veveu Arruda, e a Izolda Cela, uma das... reconhecidamente uma das grandes secretárias de Educação.

Queria cumprimentar os ministros que me acompanham, esta mulher responsável pelo desenvolvimento, pelo Ministério do Desenvolvimento Social, o ministério do programa Brasil sem Miséria, o ministério do Bolsa Família, o ministério do Cras, o ministério das cisternas também.

Vou cumprimentar também um outro cearense, o Francisco Teixeira, da Integração Nacional. O Francisco tem sido também o responsável pela questão da água.

Cumprimentar o Miguel Rossetto, o ministro do Desenvolvimento Agrário, responsável pelas regularizações pelo lado do governo federal, que encontrou aqui no governo do estado um grande parceiro.

E o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Thomas Traumann.

Queria também cumprimentar o vice-governador do Ceará, Domingos Gomes de Aguiar Filho.

Mais uma vez, cumprimentar o presidente da Assembleia Legislativa do estado do Ceará, o Zezinho Albuquerque, que hoje faz aniversário.

Já cumprimentei o Leônidas Cristino.

Agora queria cumprimentar dois senadores que têm me ajudado nos programas de governo lá em Brasília, os dois senadores aqui do Ceará, o senador Eunício Oliveira e o senador Inácio Arruda.

Os deputados federais Domingos Neto, Edson Silva, José Guimarães, José Linhares.

O secretário estadual do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins.

O presidente da Câmara dos Vereadores, a Câmara Municipal de Sobral, o Itamar Ribeiro.

Cumprimento o prefeito Roberto Cláudio, de Fortaleza.

E cumprimento o presidente em exercício da Associação dos Prefeitos do Ceará, Expedito José do Nascimento, e por intermédio dele cumprimento os prefeitos e as prefeitas aqui presentes.

Cumprimento mais duas pessoas que são muito importantes nesse programa: a Cristina Nascimento, da ASA, que é a Articulação Semiárido Brasileiro, que nos ajudou na questão das cisternas; e o Luiz Carlos Ribeiro Lima, representando aqui os trabalhadores e as trabalhadoras, por ser presidente da Federação da Agricultura do Estado do Ceará, dos trabalhadores e das trabalhadoras do estado do Ceará.

Queria cumprimentar os senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas.

Nós estamos aqui hoje numa ação que eu considero muito importante, que é essa ação de garantir, através das cisternas, que nós tenhamos uma ação em relação à convivência com a seca. Conviver com a seca é se prevenir, é saber que ela chega e que a gente, como seres humanos, temos um poder: nos preparar para ela e atuar da melhor forma possível para que a gente continue vivendo, mesmo quando ela surge e nos ataque. Por isso, é importantíssimo os projetos que a gente chama “os grandes projetos”. Esse que nós entregamos o último trecho, que assegura abastecimento da grande região metropolitana de Fortaleza: o Eixão das Águas.

Por isso que é muito importante esse outro projeto, que é o Cinturão das Águas que, de fato, é como um cinturão, garantindo a segurança hídrica para o estado do Ceará, abraçando o estado do Ceará, é um abraço de água. A nossa ação, além dessas grandes obras, a barragem do Missi, a barragem do Figueiredo, além dessas obras e da interligação da Bacia de São Francisco, ela se completa com obras importantes, mas obras menores e distribuídas por toda a população. Me refiro aqui às cisternas. E aí eu queria ler pra vocês a fala do seu Cassiano, que é beneficiário dos nossos programas e que mora em Madalena. Ele disse sobre a cisterna o seguinte; a cisterna pra mim é um milagre. É um milagre da água chegando, e temos um lugar onde guardar. Esse é o milagre, guardar a água. Antes, o seu Cassiano tinha uma forma de transportar a água que a gente chama de jumento-pipa. Ele transportava num jumentinho. A água, ele levava com a esposa por 10 km nesse jumentinho. Hoje, o nosso objetivo é fazer com que milhares de seu “Cassiano” e da sua mulher, possam armazenar a água na sua cisterna, e progressivamente, um dia, abrir a torneira e a água vai jorrar da torneira dos seus Cassianos pelo Ceará afora.

Eu quero dizer para vocês que eu estou muito feliz de estar aqui nesse Dia de São José, dia de festa, dia de festa por esse padre, por esse santo que é padroeiro dos agricultores e do Ceará. E quero dizer a vocês que as ações do Água para Todos que nós anunciamos hoje fazem parte desse imenso esforço de R$ 244 milhões, para que a gente construa mais 19 mil cisternas, para consumo humano, mas também construa cisternas maiores, para a produção, para alimentar o gado, para regar uma horta.

E, para nós, essa ação Água para Todos não é uma ação isolada. É uma ação que se combina, por exemplo, que se combina com o Bolsa Família, que se combina com todas as ações preventivas em relação à situação das pessoas diante da seca, o Garantia-Safra, o Bolsa Estiagem, o Bolsa Família. Mas se combina também com um programa que eu tenho imenso orgulho dele, e que eu vi aqui pessoas que fazem parte desse programa. Eu me refiro ao Pronatec. Aqui tem umas moças com a camiseta do Pronatec e eu quero dizer para vocês que o Pronatec faz parte do imenso esforço que o governo federal, em parceria com o Sistema S, em parceria com as escolas estaduais técnicas, as escolas técnicas do estado, os institutos federais tecnológicos, as escolas de enfermagem pelo Brasil afora para formar uma coisa que é fundamental para o Brasil, que são profissionais, tanto profissionais que saem, que veem no Pronatec, num curso, uma oportunidade para entrar no mundo do trabalho, saindo do Bolsa Família, como também para o homem e a mulher, adultos, os jovens e as jovens, fazerem curso técnico ou curso de capacitação profissional. Nós temos uma série de cursos de alta qualidade.

Então, essas cisternas se combinam também com algo que, ao chegar aqui hoje em Sobral, eu encontrei: as médicas do Mais Médicos. Eu quero dizer a vocês que uma coisa que eu me orgulho de ter feito, que eu me orgulho muito de ter feito foi esse programa Mais Médicos, porque a gente sabe que sem o profissional médico é impossível ter saúde de qualidade. E eu estou falando aqui de um profissional médico que todos nós gostamos, apreciamos e honramos, que é aquele médico que cuida da gente. Oitenta por cento dos problemas de saúde podem ser atendidos num posto médico. Por isso, eu quero dizer que aqui, no estado do Ceará, foram pedidos 743 médicos. Em Sobral, foi pedido 17 médicos. Dos 743 médicos aqui pedidos, mais 6 médicos para o atendimento indígena, nós – dando 749 – nós já temos 571 médicos em atividade, beneficiando 1,9 milhão de pessoas. São 1,9 milhão de cearenses que hoje têm o médico tratando da sua saúde. Faltam ainda, até o fim deste mês, já estão no fim do treinamento, vão chegar mais 157 médicos. Um total que vai levar a que, no fim de março, nós tenhamos atendido toda a demanda do estado do Ceará. Isso é muito importante, porque cumpre aquilo que nós prometemos. E eu quero dizer para vocês que é muito bom quando a gente cumpre os compromissos da gente. O meu compromisso era atender a demanda que nós levantamos. E, no final do mês de abril, terão no Brasil mais de 3,2 mil médicos atendendo, dentro do Programa Mais Médicos, nos postos de saúde, o que fará com que em torno 46 milhões de brasileiros estejam sendo atendidos nesse programa.

Mas, continuando, eu quero dizer para vocês que uma coisa muito importante que a gente tem de ser é, quando vê uma coisa correta, uma coisa que está sendo feita de forma séria, de forma certa, é reconhecer, e também agradecer. Eu queria aproveitar aqui e agradecer dois parceiros. Aliás, eu vou reconhecer três parceiros. Vou reconhecer o prefeito Veveu, um grande parceiro na execução dos programas do governo federal aqui em Sobral: Mais Médicos, Minha Casa, Minha Vida, Brasil Sem Miséria, Pronatec, enfim, todos os programas, programa de saneamento, programas de água também, né, prefeito. E eu queria agradecer ao grande parceiro que é o governador Ciro... Cid Gomes. O governador Cid Gomes tem uma característica. O governador Cid Gomes, ele conhece os detalhes dos projetos que ele executa. É um imenso prazer ver o nosso querido governador Cid Gomes explicar como é que as águas que nós estamos trazendo no Eixão das Águas e traremos – é uma promessa e é um compromisso que eu tenho –, no Cinturão das Águas, vão beneficiar cada município que enfrenta a seca. É um imenso prazer, por exemplo, discutir com o senhor governador Cid Gomes como que o programa estratégico da Alfabetização na Idade Certa muda a história das crianças do nosso país. E como nós não temos nenhum problema, nós – quero dizer – copiamos o programa Alfabetização na Idade Certa do governador, porque eu considero esse um dos programas mais importantes que o Brasil tem de executar.

E aí eu queria dizer mais uma coisa para vocês. Nós temos aqui talvez a parceria mais diversificada: a parceria na água, a parceria na educação, a parceria no Minha Casa Minha Vida, porque estamos fazendo um imenso esforço para que os brasileiros que nunca tiveram acesso à casa, tenham hoje acesso a sua moradia com o Minha Casa Minha Vida.

Mas eu queria me referir também ao fato de que aqui chegando, o governador, junto com o prefeito, me apontaram um pavilhão e me disseram o seguinte: ali vai ter um VLT. Lá está um VLT, o VLT está lá dentro deste pavilhão. Vocês estão armazenando um VLT ali. Bom, gente, o que é que eu quero dizer com isso? Vou explicar para vocês. No Brasil dos anos 80 e 90, as grandes cidades que hoje existem no país elas precisavam construir metrô, ou VLT, elas precisavam disso, porque é impossível ter um transporte de qualidade quando você não tem transporte que fica segregado, que não para em farol, não tem rua atravessando. É impossível porque o transporte que está segregado, sobre trilho, ou simplesmente segregado, ele tem um poder de ser rápido, eficiente e geralmente mais barato porque ele transporta mais gente e pode se articular com os demais. Então, nos anos 80 e 90 diziam o seguinte: metrô – não tinha VLT, mas se tivesse diriam também do VLT –, nem metrô, nem VLT é transporte para o Brasil e para os brasileiros. Isso é para gente rica, metrô e VLT. Pois eu quero dizer para vocês que se tem um transporte que é transporte de massa para um país como o Brasil é metrô e VLT. E é por isso que a gente está fazendo.

Daí o que eu quero dizer é isso. Aqui em Sobral... porque a gente vê que Sobral está crescendo, que Sobral tem uma série de empresas, que Sobral tem muitas oportunidades. Bom, Sobral com VLT, que está lá naquele edifício lá, é uma garagem... Sobral vai ter seu VLT quando é necessário ter VLT, antes de ter todos os problemas que uma cidade grande tem.

Então eu quero cumprimentar também o governador e o prefeito por isso, e dizer que nós... eu sei que eu estou nessa parceria do VLT. O governo federal está determinado a implantar no Brasil transporte sobre trilho em cidades médias e grandes. E aqui é... a cidade média geralmente é a que está crescendo muito. Aqui é uma das cidades médias mais importantes do Brasil.

Por isso eu queria saudar o prefeito, saudar o governador, e dizer: neste dia de São José ficou claro que São José está deixando um sinal para nós: choveu hoje, choveu ontem, e eu espero que chova daqui para frente. E aí me explicaram uma coisa: aqui quando chove, vocês falam “tempo bonito”. Então, eu me despeço desejando um tempo bonito para todos nós.

 

Ouça a íntegra (25min42s) do discurso da Presidenta Dilma