Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante apresentação oficial da Taça da Copa do Mundo pela FIFA

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante apresentação oficial da Taça da Copa do Mundo pela FIFA

por Portal Planalto publicado 02/06/2014 17h16, última modificação 02/06/2014 17h18

Palácio do Planalto, 02 de junho de 2014

 

 

            Queria cumprimentar o senhor Joseph Blatter, presidente da FIFA,

            Cumprimentar o nosso querido Cafu, capitão da Seleção Brasileira Pentacampeã de 2002,

            Cumprimentar os ministros de Estado aqui presentes, ao cumprimentar o ministro do Esporte, Aldo Rebelo e o ministro das Relações Exteriores, embaixador Luiz Alberto Figueiredo.

            Queria cumprimentar as senhoras e os senhores integrantes do Grupo Executivo da Copa do Mundo Fifa 2014, o Gecopa,

            Queria cumprimentar o senhor ; Xiemar Zarazúa, presidente mundial da Coca Cola, aqui presente.

            Queria cumprimentar todos os presentes e saudar as crianças que estão aqui hoje, trazendo para nós essa alegria e essa perspectiva de futuro e de presente do nosso país.

            Queria cumprimentar as senhoras e os senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas,

 

Foi o nosso capitão Bellini – não é, Cafu? – que imortalizou o gesto de erguer a taça como símbolo da vitória numa Copa do Mundo. E aqui nós vemos essa taça, que curiosamente tem as cores verde e amarela. Por isso, diante dessa taça, sempre vamos imaginar que ela será levantada por uma seleção no Maracanã, o templo do nosso futebol. Para nós, brasileiros, é impossível deixar de sonhar que esta seleção a levantar a taça seja a Seleção Brasileira.

Em 10 dias, começa a Copa do Mundo Fifa 2014 que o Brasil terá a honra de sediar. Quero reafirmar aqui a todas as brasileiras e brasileiros, a todos que nos visitarão nos próximos dias, que faremos, de fato, a Copa das Copas. Como já disse o senhor Blatter, somos o país que ganhou 5 Copas do Mundo e somos o país, também, que compareceu a todas as Copas. Somos o país cujos dois técnicos da seleção foram técnicos de seleções das Copas do Mundo, vitoriosas. E temos os nossos grandes craques aqui representados pelo nosso Cafu.

Estamos, portanto, preparados para oferecer ao mundo um maravilhoso espetáculo, acrescido da alegria, do respeito e da gentileza característicos do povo brasileiro. Nós sabemos que estamos prontos, os estádios estão prontos, muitos deles já foram palco dos campeonatos estaduais e do campeonato brasileiro. E os torcedores que já os conheceram sabem que são modernos, confortáveis e seguros.

Os aeroportos brasileiros, por onde a maior parte dos nossos visitantes internacionais e também dos turistas nacionais, esportistas que virão ver a Copa em todas as cidades-sede, sabem que eles estão preparados para essa demanda adicional que nós vamos receber este mês, principalmente porque esses aeroportos estão dimensionados para atender a demanda por viagens de aviões que cresceram neste país, no período, de forma sistemática, passamos de 33 milhões de passageiros a 111, 112, 113. E esperamos que em 2020 teremos 200 milhões de brasileiros voando e utilizando os aeroportos.

Ontem mesmo, eu visitei o renovado terminal 2 do Galeão, que se soma às expansões de capacidade de Guarulhos, Brasília, Confins, Manaus, Cuiabá e Fortaleza. Recife, Porto Alegre e Curitiba estão em pleno funcionamento no que se refere a aeroportos. E o novo aeroporto em São Gonçalo do Amarante, em Natal, no Rio Grande do Norte, aliás, em São Gonçalo do Amarante, perto de Natal, no Rio Grande do Norte, recebeu o primeiro voo sábado passado.

Assim, o deslocamento dos torcedores e turistas pelas cidades-sede será tranquilo e seguro. Nas sedes dos jogos onde há porto, a chegada de navios ocorrerá em estruturas modernizadas. O centro de mídia está preparado para levar às pessoas de todos os quadrantes do mundo, imagens e sons de alta qualidade, compartilhando a intensa emoção vivida nos estádios.

Aos brasileiros e aos estrangeiros que nos visitarem, asseguro que a estrutura de segurança que organizamos vai proporcionar a todos a tranquilidade necessária para aproveitar os jogos, as festas e os passeios, para conhecer as nossas belezas. O Brasil é um país que se orgulha de ter conquistado a democracia. Nós somos um país democrático; um país que respeita a liberdade de manifestação e de expressão; um país que a valoriza; um país que convive com ela, e que também é capaz de preservar os direitos daqueles, daquela maioria que quer assistir os jogos, que quer se confraternizar e comemorar.

Aos estrangeiros que planejarem nos visitar, queria dizer a eles, em nome do povo brasileiro: sejam muito bem-vindos! Vocês vão encontrar um Brasil em transformação, multicultural, um país belo, um país hospitaleiro. Receberão aqui o acolhimento profissional, respeitoso e alegre que esperam e que, aliás, vocês nos dispensaram quando visitamos o país de vocês nas outras Copas do Mundo, e que continuaremos a visitar, mantendo esse recorde de sermos o país que nunca faltou a uma Copa.

A todos os brasileiros e estrangeiros, eu convido a serem parceiros na realização de uma Copa sem racismo, pela paz, sem discriminação, uma Copa na qual o futebol se mostra sempre, mais uma vez, extraordinário instrumento para nos ajudar a disseminar os valores do entendimento, do diálogo, da paz e do respeito entre nós, seres humanos e entre as nações. Façamos da Copa do Mundo Fifa 2014 um momento histórico em favor do respeito à diversidade e contra a discriminação e o racismo. O Brasil, nação onde todas as etnias e raças do mundo se encontram e convivem fraternalmente, os convida a se engajar nessa tarefa. Nas próximas seis semanas continuaremos trabalhando muito para que a Copa do Mundo Fifa 2014 seja, de fato e de direito, a Copa das Copas. Nossa dedicação será tão grande quanto a nossa torcida, que começa a nos contaminar pelo hexacampeonato.

Meu desejo, que tenho certeza, é compartilhado por todos os mais de 200 milhões de brasileiras e brasileiros, é que, no próximo dia 13 de julho, mais 23 brasileiros possam tocar nessa bela taça. Muito obrigada.

 

Ouça a íntegra(09min24s) do discurso da Presidenta Dilma Rousseff