Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante almoço oferecido por Suas Majestades, Rei Juan Carlos I e Rainha Sofia da Espanha

Discurso da Presidenta da República, Dilma Rousseff, durante almoço oferecido por Suas Majestades, Rei Juan Carlos I e Rainha Sofia da Espanha

por Portal do Planalto publicado 19/11/2012 14h18, última modificação 04/07/2014 20h13

Madri-Espanha, 19 de novembro de 2012

 

Suas Majestades, Rei Juan Carlos I e Rainha Sofia,

Suas Altezas Reais, príncipes Felipe e Letícia, das Astúrias,

Excelentíssimo senhor Mariano Rajoy, presidente do Conselho Espanhol,

Senhoras e senhores ministros de estado e autoridades integrantes das comitivas do Brasil e do Reino da Espanha,

Senhoras e senhores empresários,

Senhoras e senhores,

 

É com grande satisfação que realizo minha visita oficial à Espanha, nação querida à qual o Brasil se vincula por laços históricos de amizade e cooperação.

Antes de mais nada, queria agradecer o Grande Colar da Ordem de Isabel, a Católica, que Sua Majestade teve a honra de me conferir.

Nós, brasileiros e espanhóis, temos visões comuns sobre grandes temas da agenda internacional do século XXI. Refiro-me à defesa da democracia, da paz e dos direitos humanos; a determinação no combate à fome e à pobreza no mundo; a proteção ao meio ambiente.

Majestade,

O Brasil viu, na criação da União Europeia e do euro, e no surgimento do moderno estado de bem-estar social, uma inspiração para o que queríamos também construir em nossa região. Por essa razão, preocupam-nos as dificuldades que este continente está enfrentando na hora atual. Não apenas pelos efeitos negativos que tem sobre o funcionamento da economia mundial. Mas pelos efeitos sobre algumas das maiores conquistas sociais da humanidade.

Majestade,

Não queremos, que a crise atual venha a corroer um paradigma econômico e político que nos é caro – a cooperação expressa no euro e que é exemplo para a América Latina.

No Brasil, avançamos muito, criando políticas públicas que favorecem a dezenas de milhões de homens e mulheres historicamente excluídos do processo econômico e da cidadania efetiva. Mas defendemos esse crescimento inclusivo com justiça social para todos os países do mundo, inclusive aqueles que clamam por melhorias das condições de vida na África, no Oriente Médio e em nossa própria América Latina.

Daí nossa preocupação com que a crise financeira não venha a solapar mais o crescimento da economia global, com impacto profundo e duradouro na Zona do Euro. A superação dessas dificuldades, sem prejuízo para a unidade européia, é o que mais desejamos. A experiência latino-americana da última década – muito distinta daquela dos anos oitenta e noventa – recomenda persistir no caminho do crescimento com proteção da renda e do emprego – elementos indispensáveis para o êxito de qualquer ajuste.

No G20 e em todas as instâncias multilaterais, a Europa e a Espanha terão no Brasil um aliado disposto a participar de um pacto em favor do crescimento, da recuperação da demanda global e do emprego.

O expressivo número de empresários que acompanhou Vossa Majestade em sua recente visita ao Brasil é indicativo do peso econômico e comercial da presença espanhola em meu país.

Nosso intercâmbio atingiu, em 2011, quase US$ 8 bilhões, um recorde histórico, mas, eu acrescento: ainda pequeno diante do nosso potencial. A Espanha é o segundo maior investidor na economia brasileira. Há muito espaço a ser explorado por meio da diversificação de nossa pauta e a elevação do valor agregado dos investimentos recíprocos.

O Plano de Ação de Ciência e Tecnologia de 2008 abriga importantes iniciativas, em particular, o intercâmbio de pesquisadores. A excelência das instituições de ensino espanholas desenha um horizonte promissor para a implementação do programa “Ciência sem Fronteiras”.

A assinatura, no ano passado, do Programa Conjunto sobre Cooperação Triangular, revela o compromisso de nossos países em oferecer apoio técnico, financeiro e humanitário a países de menor desenvolvimento relativo.

No âmbito do Programa Mundial de Alimentos, mantemos importante parceria para doação de alimentos a países necessitados.

Em matéria de defesa, nossa parceria ganhará nova perspectiva com a criação de Grupo de Trabalho sobre cooperação industrial.

O futuro reserva muitas oportunidades oferecidas pelo nosso Programa de Aceleração do Crescimento, pelas explorações do pré-sal e pelos grandes eventos esportivos no Brasil – a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Ao agradecer a generosa acolhida dirigida a mim e à minha delegação, ergo um brinde à saúde de Vossa Majestade, à amizade entre os nossos povos.

 

 

Ouça a íntegra do discurso (5min33s) da Presidenta Dilma