Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Declaração à imprensa da Presidenta da República, Dilma Rousseff, após encontro bilateral com o Presidente da República da Venezuela, Nicolás Maduro

Declaração à imprensa da Presidenta da República, Dilma Rousseff, após encontro bilateral com o Presidente da República da Venezuela, Nicolás Maduro

por Portal do Planalto publicado 09/05/2013 20h26, última modificação 04/07/2014 20h17

 

Palácio do Planalto, 09 de maio de 2013

 

Boa noite a todos.

Excelentíssimo senhor presidente da República Bolivariana da Venezuela, senhor Nicolas Maduro,

Senhoras e senhores ministros de Estado integrantes das delegações da Venezuela e do Brasil,

Senhoras e senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas,

 

É uma satisfação receber o presidente Maduro, acompanhado de expressiva comitiva ministerial, em sua primeira visita ao Brasil como presidente da Venezuela. Tive a oportunidade de conviver com Nicolas Maduro, durante os anos em que atuou como chanceler do presidente Chávez. Sei de suas qualidades. Sei, também, que é um grande amigo do Brasil. Estou certa de que manterei, com o presidente Maduro, um nível elevado de relacionamento, a exemplo do relacionamento que mantive, durante os anos que dele desfrutei, com o presidente Chávez.

Hoje reiteramos o compromisso com uma forte parceria, parceria estratégica entre nossos países. Decidimos aprofundar os projetos existentes de cooperação em áreas como alimentos, energia elétrica, energia de petróleo, agricultura, desenvolvimento social e habitação. Discutimos, ainda, novas possibilidades de cooperação, em matéria muito específica de abastecimento, segurança alimentar e também na garantia do suprimento energético. A presença na Venezuela de escritórios de instituições brasileiras como a Caixa Econômica, o Ipea e a Embrapa, seguirá sendo grande facilitadora dessas iniciativas.

Nós coincidimos na avaliação de que, apesar da crise econômica, o comércio com a Venezuela, em 2012, ultrapassou a marca histórica dos US$ 6 bilhões. Indiquei ao presidente Maduro nossa disposição em buscar mais expansão e maior equilíbrio nesse intercâmbio, e analisar todas as possibilidades de ampliação das importações brasileiras de produtos venezuelanos, como é o caso da uréia e do coque.

Concordamos também no interesse de ambos os países em diversificar ainda mais a nossa troca de experiências para abranger áreas como cultura e juventude. Queria destacar a Orquestra Sinfônica Simón Bolívar, que foi e é um exemplo do quão longe podem ir os jovens quando apoiados por políticas públicas que estimulem seus talentos. Eu e todos os brasileiros que assistimos, no mês passado, às suas apresentações, sob a regência do maestro Dudamel, ficamos muito sensibilizados com o vigor, a sonoridade e, sobretudo, a qualidade técnica e a expressiva competência desse extraordinário conjunto.

No próximo semestre o Mercosul viverá um momento histórico. Pela primeira vez um país situado ao norte do Brasil assumirá a sua Presidência Pro Tempore. Estou certa de que isso permitirá ao bloco viver um segundo ciclo de expansão do comércio e de integração das cadeias produtivas, beneficiando, em especial, o norte e o nordeste do Brasil e o sul da Venezuela.

Registrei o apreço do Brasil pelos esforços do secretário-geral da Unasul, Alí Rodríguez, em prol do desenvolvimento integrado da América do Sul, pela reafirmação da América do Sul como um continente de paz, sem uso de armas atômicas e, sobretudo, a capacidade de resolver seus próprios problemas.

Presidente Maduro,

Esse desafio, que é o desafio da união regional, sonho de todos os nossos antepassados e frustração de tantas gerações, tem sido encaminhado por todos nós e isso tem grande significado político. Nossos países estão mostrando essa vocação para criar um futuro comum, que una toda a nossa região, que contribua para um mundo multipolar e multilateral, sem espírito de confrontação, sem pretensões hegemônicas e sem ingerência externa.

A Venezuela e o Brasil têm um papel fundamental a desempenhar nessa caminhada. Vamos fazer da vontade de união entre nossos países um exemplo para toda a região de uma região que prossegue no caminho do crescimento econômico, da inclusão social e, sobretudo, do fortalecimento democrático.

Aproveito esta oportunidade também para agradecer o decisivo apoio da Venezuela à nossa candidatura à direção da Organização Mundial do Comércio e todo o empenho demonstrado pelo país do senhor.

Muito obrigada, presidente Maduro, e muito sucesso ao seu mandato e ao seu governo.

Antes de encerrar, eu queria fazer uma saudação a uma companheira, a companheira primeira-dama, Cilia Flores, e gostaria que ela enviasse a todas as mulheres venezuelanas a minha saudação. Para ela eu falei um castelhano tanto quanto... objeto de muitas críticas, mas eu não podia deixar, eu tinha... esqueci na saudação e quero fazer essa retificação, companheira primeira-dama, Cilia Flores.

 

Ouça a íntegra (07min30s) da declaração à imprensa da Presidenta Dilma