Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Declaração à imprensa da Presidenta da República, Dilma Rousseff, após cerimônia de assinatura de atos com o presidente da República da Bulgária, Rosen Plevneliev - Brasília/DF

Declaração à imprensa da Presidenta da República, Dilma Rousseff, após cerimônia de assinatura de atos com o presidente da República da Bulgária, Rosen Plevneliev - Brasília/DF

por Portal planalto publicado 01/02/2016 16h00, última modificação 01/02/2016 16h18

Palácio do Planalto-DF, 1º de fevereiro de 2016

 

 

Excelentíssimo senhor, Rosen Plevneliev, presidente da República da Bulgária,

Senhoras e senhores, ministros de Estado e integrantes das delegações da Bulgária e do Brasil,

Senhoras e senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas.

 

Senhoras e senhores,

 

É uma honra e uma satisfação receber o presidente Rosen Plevneliev e a sua delegação.

Sua presença no Brasil, senhor presidente, reflete a amizade crescente entre a Bulgária e Brasil, dando sequência à visita que realizei a seu país, em 2011, e à sua vinda à  Rio+20, em 2012. É oportunidade privilegiada para fortalecer nossos vínculos bilaterais.

Nosso encontro desta manhã foi um encontro bastante significativo. Nele, passamos em revista os principais pontos da agenda comum.

Discutimos formas de revigorar nossos fluxos comerciais. Concordamos em reunir a Comissão Intergovernamental de Cooperação Econômica, para discutir todas as variadas possibilidades de investimentos e diversificação do comércio.

O diálogo entre nossos países será reforçado pelos eventos empresariais que a sua comitiva e o senhor terão aqui no Brasil. Tanto da Confederação Nacional da Indústria, aqui em Brasília, e na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. Esse contato, entre a significativa delegação empresarial que acompanha o presidente e nossos empresários, certamente contribuirá para gerar negócios mais volumosos.

A visita do presidente Plevneliev se enquadra em um contexto de maior aproximação regional, no marco das negociações do Acordo de Associação Mercosul-União Europeia.

Juntamente com seus sócios do Mercosul, o Brasil - e eu manifestei isso para o senhor presidente Plevneliev - o Brasil tem todo o interesse em avançar na troca de ofertas e na negociação de um acordo que seja benéfico para o nosso bloco e para a União Europeia. Estamos seguros de poder contar com o apoio e o engajamento da Bulgária nessa direção.

Concluímos hoje o Memorando de Entendimento entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) e o Ministério de Educação e da Ciência e Tecnologia da Bulgária, que aproximará as comunidades científicas de nossos países.

Nós já contamos com experiências concretas nessas áreas. Na educação, a Bulgária participa do programa Ciência Sem Fronteira. Na cooperação antártica, o Brasil presta apoio logístico e de manutenção à base búlgara de St. Kliment Ohridski.

Com o objetivo de facilitar a vida de brasileiros residentes na Bulgária e de búlgaros residentes no Brasil, concluímos um Acordo de Cooperação em Previdência Social. E estamos negociando Acordo para Transferência de Pessoas Condenadas, o que aumentará a cooperação jurídica entre nossos países.

Repassamos, hoje pela manhã, temas da agenda global.  Concordamos que a crise dos refugiados, que envolve a Europa, o Norte da África, a Ásia Central e o Oriente Médio, exige soluções coletivas por parte da comunidade internacional.

Por sua posição geográfica, a Bulgária é ator fundamental na resolução desse tema, que afeta a todos os países, direta ou indiretamente. E é reconhecida sua posição equilibrada nesta matéria.

Convergimos, também, sobre a necessidade de que se encontre solução política e abrangente para o conflito na Síria, que sentem nas mesas para negociação.

À luz do quadro de insegurança internacional, retomamos nossa conversa a respeito do imperativo de reformar o Conselho de Segurança da ONU, a fim de que suas ações sejam mais eficazes e mais representativas.

Estou certa de que a visita do presidente Plevneliev trará avanços concretos nas nossas relações bilaterais e também fará avançar as relações entre o Mercosul e a União Europeia. Desejo-lhe êxito nos demais encontros que terá em nosso País.

Aproveito a ocasião para convidá-los, convidar a sua delegação, convidar os atletas e o povo búlgaro a visitar o Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, agora, em agosto  de 2016.

Não posso concluir minhas palavras sem enfatizar que esta visita tem significado especial para mim. Como todos sabem, tenho uma parte búlgara, a metade.

Muito obrigada. Ou, como meu pai me ensinou a dizer, Blagodarya!


Ouça a íntegra do discurso (6min12s) da Presidenta Dilma