Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Discursos > Discursos da Presidenta > Brinde da presidenta da República, Dilma Rousseff, durante o almoço em homenagem à Chanceler da República Federal da Alemanha, Angela Merkel - Brasília/DF

Brinde da presidenta da República, Dilma Rousseff, durante o almoço em homenagem à Chanceler da República Federal da Alemanha, Angela Merkel - Brasília/DF

por Portal Planalto publicado 20/08/2015 18h10, última modificação 20/08/2015 18h12

Palácio do Itamaraty, 20 de agosto de 2015

 

Boa tarde a todos.

Eu gostaria de cumprimentar a querida chanceler Angela Merkel que, junto com a sua comitiva, está nos visitando.

Excelentíssima senhora Angela Merkel, chanceler da República Federal da Alemanha, seja muito bem-vinda.

Queria cumprimentar o presidente do Senado Federal, senador Renan Calheiros,

O ministro, presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski,

Queria cumprimentar as senhoras e os senhores ministros de Estado e integrantes das delegações da Alemanha e do Brasil,

Queria cumprimentar também as senhoras e os senhores ministros, os senhores vice-ministros da Alemanha,

Senadores Dário Berger, Jorge Viana e Paulo Bauer,

Deputados federais Ana Amélia Lemos, Átila Linz, Benito Gama, Miro Teixeira, Rubens Bueno, Werner Wanderer,

Queria cumprimentar as senhoras e os senhores embaixadores,

Queria cumprimentar as senhoras e os senhores representantes do setor empresarial aqui presentes,

As senhoras e os senhores representantes do setor acadêmico aqui presentes da Alemanha e do Brasil,

Senhoras e senhores jornalistas, senhores fotógrafos, senhores cinegrafistas.

 

Senhoras e senhores,

 

Uma vez mais eu expresso a minha imensa satisfação de receber a chanceler Angela Merkel e a sua comitiva. Esta é uma reunião, uma oportunidade imensa porque trata-se de uma reunião de alto nível entre o governo brasileiro e o governo da Alemanha. É uma reunião de alto nível para tratar de uma parceria que é uma parceria estratégica entre o Brasil e a Alemanha. Entre a quarta economia do mundo e a sétima economia do mundo.

Nós, nesta reunião de alto nível, desenvolvemos um conjunto de conversas que começou ontem à noite com um jantar fraterno no Alvorada. E teve continuidade com a reunião entre os nossos ministros brasileiros e os ministros e vice-ministros alemães ao longo do dia de hoje logo bem cedo. A partir daí nós tivemos um conjunto de reuniões. Vocês podem ter certeza que tratamos de assuntos fundamentais tanto para o Brasil quanto para a Alemanha. Esses assuntos versaram sobre a área comercial, a área de investimentos, considerando que no Brasil nós temos 1600 empresas de origem alemã, aqui atuando, aqui trabalhando, gerando emprego e gerando renda.

Nós conversamos a respeito da oportunidade que teremos no final deste ano para apresentar as nossas ofertas comerciais, do Mercosul e da União Europeia. Mas tivermos uma longa e extensa agenda bilateral que versou sobre um conjunto de assuntos que contempla a infraestrutura, que contempla necessariamente a cooperação e educação, ciência e tecnologia e inovação, considerando a importância da Alemanha em relação à economia internacional quando se fala em inovação, tecnologia e ciência, sobretudo, quando se fala em aplicação do conhecimento na produção e nos processos.

A Alemanha, nós sabemos, ela teve uma participação fundamental no processo de construção da identidade brasileira. Mais de 250 mil alemães migraram para o Brasil. Hoje, cerca de 5 milhões de brasileiros possuem antepassado alemão, entre eles Oscar Niemeyer, visionário, arquiteto que projetou Brasília e, querida chanceler Angela, projetou todos os edifícios nos quais a senhora esteve, do Alvorada, passando pelo Planalto e agora aqui no Itamaraty. Este arquiteto Oscar Niemeyer que é responsável pela construção de Brasília, ele é uma das contribuições, das grandes contribuições que o povo alemão deu ao povo brasileiro e à formação da nossa nacionalidade.

Queria dizer à senhora que essas e outras migrações, essas imigrações nos ensinaram a ser tolerantes, nos ensinaram a conviver com a diversidade étnica e cultural. E isso é um trunfo na nossa trajetória histórica. Por isso, além das parcerias comerciais, além das parcerias na área de inovação, na área de educação, na área de saúde, de portos que nós assinamos hoje, é fundamental a nossa parceria na área cultural. E essa parceria na área cultural, ela dá toda a dimensão da importância que o Brasil atribui a este relacionamento. Porque com base nessa parceria estão os laços que nós temos e que formaram a nossa nacionalidade, mas também a grande contribuição que a cultura alemã deu ao mundo.

Para que nossa afinidade, para que nossas iniciativas, para que os projetos que assinamos hoje deem frutos, é fundamental que a gente tenha e dê sequência a tudo que conquistamos até agora. Quero dizer à senhora que Alemanha e Brasil também têm em comum o desejo de construir um mundo justo e de paz. Defendemos uma governança mais representativa da atual situação, da correlação de forças entre todas as economias do mundo. Por isso vamos seguir trabalhando firmes para a reforma do Conselho de Segurança da ONU e em todas as cooperações que temos nos fóruns internacionais, em especial na questão cibernética ao defender a privacidade no mundo digital.

Nós hoje chegamos a uma declaração importante sobre mudança do clima. Uma declaração conjunta que mostra o compromisso de trabalharmos juntos na COP-21 e para além da COP-21 a nossa visão de que o século necessita que nós tenhamos o compromisso de que, até o final dele, nós tenhamos a descarbonização e não permitamos que haja um aumento de dois graus na temperatura. Estamos firmemente engajados em tudo isso.

Gostaria, senhora chanceler, de convidá-la para vir ao Brasil no próximo ano. Os jogos Olímpicos no Rio serão uma ocasião para isso. Em 2016 nós esperamos ver milhares de alemães, como durante a Copa do Mundo, e não fazemos nenhum comentário sobre resultado de jogo nenhum. Esperamos que milhares de alemães atravessem o Atlântico e juntem-se a nós nesse evento único que celebra aquilo que acreditamos. Celebra as relações democráticas, as relações de respeito, celebra a paz, celebra a tolerância e, sobretudo, é um momento de congraçamento no qual nós todos somos, entre outras coisas, integrantes da humanidade.

Aproveito essa ocasião, aproveito e mais uma vez digo à senhora seja bem-vinda. Mas aproveito esse momento para pedir a todos que ergamos um brinde a esses e a todos os alemães, à senhora, à sua comitiva e a todos aqueles que integram esse país e formam a nossa nacionalidade. Um brinde: prosit (saúde)!

Aproveito e entrego o Vinicius e o Tom Jobim que são nomes de dois grandes artistas brasileiros e são os bonecos das Olimpíadas Rio 2016.

 

Ouça a íntegra do brinde (10min17s) da presidenta Dilma.