Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Conversa com a Presidenta > Conversa com a Presidenta > Presidenta Dilma Rousseff fala sobre a evolução do Pronatec

Presidenta Dilma Rousseff fala sobre a evolução do Pronatec

por Portal Planalto publicado 04/02/2014 09h00, última modificação 04/07/2014 20h28

 

Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff

 

Presidenta, como está evoluindo o Pronatec, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego? (*)

 

Presidenta Dilma – O Pronatec é um enorme sucesso. Em pouco mais de dois anos, já são mais de 5,7 milhões de matrículas nos cursos oferecidos pelo programa. Um milhão e setecentas mil dessas matrículas foram para cursos técnicos de nível médio, que duram até dois anos e são oferecidos para quem está fazendo ou já terminou o Ensino Médio. Quatro milhões de matrículas foram para cursos de qualificação profissional, que duram até quatro meses, oferecidos para nossos trabalhadores, mulheres, adultos e jovens que querem se capacitar profissionalmente. Esses números mostram a vontade que os brasileiros e as brasileiras têm de estudar, e a disposição de cada um para aproveitar as oportunidades, melhorar de vida, conseguir um bom emprego, ter um aumento de renda e, assim, viver com mais conforto. Ao se capacitar ou aprender uma nova profissão, se preparam para conquistar um lugar melhor no mercado de trabalho. O Pronatec vai ajudar muito mais gente a mudar de vida, porque, até o final do ano, vamos chegar aos 8 milhões de matrículas como tínhamos nos comprometido quando lançamos esse programa.

Além disso, há uma coisa que nos alegra muito: 60% das matrículas do Pronatec foram feitas por jovens com idade entre 17 e 29 anos, jovens que estão construindo, com os cursos do Pronatec, o seu futuro baseado no seu esforço e no apoio de suas famílias. Esses jovens estão começando a vida profissional e veem, no Pronatec, uma grande oportunidade de melhorar a formação e conseguir um bom emprego. Isso é ótimo para os nossos jovens e também para o Brasil, que precisa, cada vez mais, de técnicos e de trabalhadores qualificados, para aumentar a produtividade nas nossas empresas e a competitividade de nossa economia.

Outra boa notícia é que os cursos do Pronatec estão se espalhando cada vez mais pelo País. Em 2013, nós oferecíamos cursos do Pronatec em 3.200 municípios. Neste ano, chegaremos a 4.260 municípios. Assim, estamos, cada vez mais, garantindo oportunidades para quem mora em municípios menores ou em lugares distantes dos grandes centros.

Uma coisa muito importante é que, com o Pronatec, nós retomamos a valorização e o fortalecimento do ensino técnico em nosso País. Houve uma época em que uma lei impedia o próprio Governo Federal de investir no ensino técnico federal. Em 2005, já no governo do presidente Lula, nós mudamos essa lei e a partir daí começamos a investir em escolas técnicas. Até o final de 2014, serão mais 208 escolas técnicas federais construídas desde o início de 2011, das quais 151 estarão em funcionamento já no início de março. Teremos, com essas novas escolas, 562 escolas técnicas federais em funcionamento no país até o final deste ano. Além de criar escolas técnicas federais pelo interior do Brasil, nós também fizemos uma parceria com o Sistema S – Senai, Senac, Senar e Senat. Assim, estamos formando técnicos nas mais variadas áreas. São técnicos em Mecânica, Edificações, Automação Industrial, Logística, Eletromecânica, Eletrotécnica, Biocombustíveis, Petróleo e Gás, na área da Agricultura e da Pecuária, nas Telecomunicações, na Informática, na Tecnologia da Informação, na Enfermagem e muitas outras. Isso porque o Brasil precisa de jovens com boa formação técnica. Em países desenvolvidos, como a Alemanha, por exemplo, para cada profissional de nível superior há em torno de dez técnicos de alta qualificação profissional. Isso faz diferença, pois aumenta a produtividade e a competitividade da economia.

O Pronatec é uma vitória, porque combinou a grande qualidade das escolas técnicas e das escolas do Sistema S com a oferta de uma grande variedade de cursos que atendem as necessidades do mercado de trabalho e, também, o desejo das pessoas. O sucesso dessa combinação se reflete na enorme procura por seus cursos. Esse sucesso tem sido especialmente importante para a indústria. Com o Pronatec, nós oferecemos mais de 300 mil vagas em cursos para setores estratégicos da nossa indústria. Qualificando melhor os trabalhadores para a nossa indústria, ela se moderniza mais e se desenvolve mais rápido, e, assim, cresce a produtividade do trabalho no Brasil.

 

(*) Esta pergunta, que precede a mensagem, foi formulada pela Secretaria de Imprensa para melhor entendimento do conteúdo.

 

Mais Informações
Secretaria de Imprensa da Presidência da República
Departamento de Relacionamento com a Mídia Regional
(61) 3411-1370/1601