Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Conversa com a Presidenta > Conversa com a Presidenta > Presidenta Dilma Rousseff conversa em sua coluna semanal sobre o Bolsa Família e Minha Casa Melhor

Presidenta Dilma Rousseff conversa em sua coluna semanal sobre o Bolsa Família e Minha Casa Melhor

por Portal do Planalto publicado 03/09/2013 09h10, última modificação 03/11/2014 17h42

 Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff 

Esther Fróes Brocchetto, 53 anos, jornalista de Sorocaba (SP) – Muita gente está tendo mais filhos para poder receber benefícios como o Bolsa Família. A senhora não acha que um país pobre como o nosso deveria, ao contrário, incentivar a paternidade e a maternidade responsáveis?

Presidenta Dilma – Esther, muita gente acha isso, mas o que tem acontecido é exatamente o contrário em nosso país. A taxa de fecundidade caiu em todo o Brasil e recuou ainda mais entre a população de baixa renda, especialmente do Norte e Nordeste, onde há mais pessoas recebendo o benefício do Bolsa Família. O Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que a taxa de fecundidade, que é o número médio de filhos nascidos vivos por mulher ao final de seu período fértil, caiu no Brasil de 2,38, no Censo 2000, para 1,86 dez anos depois. Pelas estatísticas, o número médio de filhos tende a cair com o aumento de renda, educação e inclusão social, aspectos reforçados pelo programa. Não podemos esquecer, também, Esther, que o Bolsa Família, além de trazer um alívio imediato à situação de pobreza, tem tido sucesso em manter nossas crianças na escola. O abandono escolar caiu muito e hoje é menor entre os alunos do Bolsa Família. Também está provado que o Bolsa Família teve impacto na redução da mortalidade infantil graças à exigência de manter a vacinação em dia e o cuidado da alimentação das crianças. Quase 20% da redução da mortalidade infantil se deve ao Bolsa Família. Queremos ir além, apoiando as famílias para melhorar suas condições. O Pronatec Brasil Sem Miséria, por exemplo, tem 1 milhão de vagas de cursos de qualificação profissional, e já matriculou 640 mil alunos que recebem o Bolsa Família ou estão inscritos no Cadastro Único dos programas sociais. Isso mostra que os brasileiros carentes são lutadores e conscientes, e que precisam apenas de oportunidades para seguir seu próprio destino. Esther, você pode ter certeza, continuaremos lutando para criar essas oportunidades. Outras informações sobre o Bolsa Família estão na internet, no endereço: www.mds.gov.br/bolsafamilia.

 

Presidenta, quem entra para o programa  Minha Casa, Minha Vida tem algum tipo de facilidade para comprar móveis e eletrodomésticos novos também? (*)

Presidenta Dilma – Sim, todos os beneficiários do programa Minha Casa, Minha Vida têm direito também ao Minha Casa Melhor, um financiamento de até R$ 5 mil destinados à compra de móveis e utensílios domésticos para equipar a nova residência da família. O Minha Casa Melhor foi criado em 12 de junho, e em menos de três meses já concedeu crédito de R$ 1 bilhão, beneficiando 220 mil famílias que podem realizar o sonho de ter uma casa arrumada, após terem realizado o sonho maior de ter a casa própria. O crédito é concedido por meio de um cartão, que pode ser usado em 13 mil lojas credenciadas em todo o Brasil. Podem ser comprados lavadora de roupa automática, fogão, geladeira, TV digital, computador, mesa com cadeira e sofá, guarda-roupa, cama de casal e de solteiro, com colchão ou não. Cada produto tem um valor máximo. A lavadora de roupa, por exemplo, não pode passar de R$ 850,00. Os beneficiários têm um ano após o recebimento do cartão para fazer as compras. É tempo suficiente para pesquisar os preços, os modelos, escolher o item que a família mais precisa e se assegurar que a prestação cabe no orçamento familiar. O prazo para pagamento é de até quatro anos e os juros são baixinhos,  de 5% ao ano. Os clientes do Minha Casa Melhor têm ainda direito a um desconto de pelo menos 5% sobre o preço anunciado, e esse desconto tem que aparecer na nota fiscal. Os interessados em receber o cartão devem ligar para a Caixa Econômica Federal no telefone 0800-7268068. Há mais informações no site www.minhacasamelhor.com.br. O Minha Casa Melhor significa mais conforto para as famílias, mais produção e investimentos para a nossa indústria, e mais empregos. O Minha Casa Minha Vida é o maior programa habitacional que esse país já teve, com 1,3 milhão de moradias já entregues em todo o Brasil. Há mais 1,560 milhão de casas em construção e até o final do ano de 2014 serão contratadas mais 890 mil moradias. Cada chave entregue no Minha Casa Minha Vida significa um novo começo para uma família em algum lugar do Brasil e a casa equipada e mais confortável torna este recomeço ainda melhor.


(*) Esta pergunta, que precede a Mensagem, foi formulada pela Secretaria de Imprensa para melhor entendimento do conteúdo.

 

 

Mais Informações

Secretaria de Imprensa da Presidência da República

Departamento de Relacionamento com a Mídia Regional

(61) 3411-1370/1601