Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Conversa com a Presidenta > Conversa com a Presidenta > Presidenta Dilma conversa em sua coluna semanal sobre Pronatec Empreendedor e Educação

Presidenta Dilma conversa em sua coluna semanal sobre Pronatec Empreendedor e Educação

por Portal do Planalto publicado 30/07/2013 09h09, última modificação 03/11/2014 17h42

 Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff

 Pedro Almeida Maranhão, 34 anos, autônomo de Araguaína (TO) – Gostaria de saber se existe alguma formação oferecida pelo governo para os jovens empreendedores. Uma espécie de Pronatec para o empreendedorismo? Se sim, como me candidatar?

Presidenta – Pedro, no último dia 28 de maio, o Sebrae lançou o programa Pronatec Empreendedor, em parceria com o Ministério da Educação. O Pronatec Empreendedor prevê a inclusão de conteúdos sobre empreendedorismo nos cursos que já são ofertados pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Esses conteúdos serão incorporados inicialmente a 15 cursos do Pronatec, e terão carga horária de 24 a 52 horas. Os alunos serão preparados para entender melhor o mercado de trabalho, identificar os diversos tipos de empreendedorismo, desenvolver atitudes empreendedoras e elaborar um plano de vida e de carreira. Os interessados devem buscar inscrição nos 15 cursos do Pronatec que receberão inicialmente esses conteúdos de empreendedorismo que são: eletricista de linhas elétricas de alta e baixa tensão; montador e reparador de computadores; técnico em informática; motorista de transporte escolar; cabeleireiro; cuidador de idoso; promotor de vendas; pedreiro de alvenaria; pintor de obras; técnico em agroindústria; bovinocultor de leite; fruticultor; horticultor orgânico; salgadeiro e por fim, manicure e pedicure. A previsão é de que, já em 2013, o programa capacite mais de 181 mil estudantes dos 15 cursos, além de 2,5 mil professores. Para 2014, o programa Pronatec Empreendedor deve ser ampliado. A previsão é de que 1,3 milhão de estudantes sejam capacitados, bem como 5 mil professores. (Saiba mais sobre o programa em http://pronatecempreendedor.sebrae.com.br).

 

Presidenta, seria bom se os alunos passassem mais tempo estudando, para saírem melhor preparados da escola. O governo pode aumentar o número de escolas com dois turnos? (*)

Presidenta - O governo pode e está fazendo isso, aumentando o número de escolas com ensino em tempo integral, com dois turnos. Desde 2010, nós aumentamos o número de escolas em tempo integral de 10 mil para 49.300 e vamos chegar a 60 mil até 2014. É quase o dobro da meta inicial, de 32 mil escolas. Esse avanço foi obtido com o programa de Ensino em Tempo Integral Mais Educação, que somente em 2013 aplicou R$ 1,8 bilhão. No segundo turno de aula os professores enfatizam o ensino de matemática e português e o reforço em ciências, história, geografia e língua estrangeira. O programa já tem ótimos resultados, como é o caso da Escola Municipal Beatriz Rodrigues da Silva, em Palmas (TO), que aumentou sua nota no Ideb de 4,7, em 2007, para 8,0, em 2011. Temos 32 mil escolas, mais da metade das participantes do programa, com maioria dos seus alunos originários de famílias que recebem o Bolsa Família. E 19.700 escolas estão no campo. Esses números mostram que estamos beneficiando quem mais necessita do apoio do Estado. A maior parte dos recursos federais é repassada diretamente para a escola contratar monitores e professores, comprar material e preparar os espaços para receber as crianças nas atividades do chamado contraturno, que é o segundo turno. Além disso, o MEC também repassa um recurso adicional para as prefeituras assegurarem a alimentação de quem fica o dia todo na escola. A educação em dois turnos é importante para o aluno, para a família do aluno e para todo o nosso país. Em primeiro lugar, porque o ensino em dois turnos melhora muito o aprendizado das crianças e dos adolescentes, com o acompanhamento pedagógico obrigatório e com aulas de reforço escolar. Em segundo lugar, na escola a criança está mais bem cuidada e mais orientada, no caso em que os pais trabalham, e isso é uma tranquilidade para toda a família. A criança também pode praticar esportes e participar de atividades culturais, o que ajuda a melhorar a disciplina e a concentração. A educação é o principal caminho para o desenvolvimento sustentável, reduzindo as desigualdades e valorizando a própria sociedade brasileira. O país como um todo ganha ao dar a todas as crianças as mesmas oportunidades, desde cedo. Todos os países que se tornaram desenvolvidos garantiram educação em tempo integral a suas crianças, e vamos continuar seguindo esse caminho.

 

(*) Esta pergunta, que precede a Mensagem, foi formulada pela Secretaria de Imprensa para melhor entendimento do conteúdo.

 

Mais Informações

Secretaria de Imprensa da Presidência da República

Departamento de Relacionamento com a Mídia Regional

(61) 3411-1370/1601