Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Conversa com a Presidenta > Conversa com a Presidenta > Na coluna desta semana a presidenta Dilma fala sobre a democratização da internet de banda larga e sobre o Pronatec

Na coluna desta semana a presidenta Dilma fala sobre a democratização da internet de banda larga e sobre o Pronatec

por Portal do Planalto publicado 23/07/2013 08h39, última modificação 03/11/2014 17h42

 Coluna semanal da Presidenta Dilma Rousseff 

Wilson Santos, empreendedor individual, 27 anos, de Nova Iguaçu (RJ) – Os brasileiros estão utilizando a internet até para pagar as contas, sendo que no futuro agências bancárias seriam coisas raras. Por que a internet brasileira não pode ser popular?

Presidenta – É verdade, Wilson, metade dos brasileiros já usa a internet. Entre os mais jovens, a utilização passa de 70%, de acordo com o IBGE, e o governo federal tem interesse em popularizar ainda mais a internet. Neste ano, eliminamos impostos que eram cobrados sobre os investimentos para a construção e modernização das redes de telecomunicações, especialmente as redes de fibra óptica.  Com isso, vamos acelerar a implantação da internet de alta velocidade em novas regiões do Brasil. Aí em Nova Iguaçu, a Telebrás, estatal que presta serviço de internet no atacado, vai inaugurar novas redes de fibra óptica para interligar duas instituições federais de ensino à Rede Nacional de Pesquisa. Além disso, a Telebrás venderá serviços de rede para as empresas de Nova Iguaçu, o que ajudará a baratear o preço da banda larga com mais qualidade. E sobre os pagamentos de conta, você tem razão, eles são feitos crescentemente pela internet, e essa tendência deve crescer e chegar ao celular. Enviei ao Congresso Nacional uma medida provisória que regulamenta os pagamentos móveis. O aparelho celular deverá se transformar em uma opção de carteira eletrônica, através da qual o usuário poderá receber e pagar contas com a mesma facilidade com que carrega um crédito no aparelho ou envia uma mensagem de texto.

O Pronatec tem curso gratuito para estudantes do ensino médio, ou apenas para trabalhadores? (*)

Presidenta – O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, o Pronatec, atende os dois públicos: tem os cursos técnicos, voltados principalmente para estudantes e jovens que concluíram o Ensino Médio, com duração média de um ano e meio, e os cursos de qualificação profissional para trabalhadores, com duração de dois a quatro meses, com um milhão de suas vagas reservadas aos beneficiários do programa Brasil sem Miséria. Nas duas modalidades, o Pronatec já alcançou 4 milhões de matrículas, em cursos sintonizados com as necessidades da economia brasileira. Os cursos são oferecidos nas escolas do Sistema S, nas escolas técnicas federais – vinculadas aos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, os IFETs –, nas escolas técnicas estaduais, e em universidades. Desse total, 1,25 milhão de vagas são em cursos técnicos, em áreas como Petróleo e Gás, Construção Naval, Automação Industrial, Eletrônica, Mecânica de Precisão, Mineração, Informática, Telecomunicações, Portos, Agropecuária, Meio Ambiente, Farmácia, Enfermagem e outros. Os cursos de qualificação profissional registram 2,7 milhões de matrículas, sendo que 572 mil são de beneficiários do Brasil Sem Miséria, quase 70% mulheres. Para este público, há cursos como auxiliar administrativo, almoxarife, vendedor, agente de informações turísticas, manutenção de computadores, torneiro mecânico, soldador, pedreiro, eletricista, azulejista, gesseiro, auxiliar de cozinha, esteticista, auxiliar de laboratório, desenhista, frentista e muitos outros. Para conseguir uma vaga nesses cursos, é só procurar o CRAS, o Centro de Referência de Assistência Social, mais perto de casa.

Sisutec- Até 2014, haverá 208 novas escolas federais de educação profissional e tecnológica, das quais 94 já estão funcionando. Também estamos repassando recursos para que 539 municípios possam construir, reformar ou ampliar suas escolas técnicas, por meio de convênios com o Ministério da Educação. O Senai, por sua vez, está construindo 53 novas escolas por meio de um financiamento do BNDES. Em 5 de agosto teremos uma novidade para quem já terminou o Ensino Médio e pretende ocupar uma das vagas de ensino técnico: será aberto o Sisutec, o Sistema de Seleção Unificada para Cursos Técnicos. O Sisutec trará ao Pronatec o modelo de sucesso do Sisu e do ProUni. Primeiro, as escolas registrarão no cadastro do Sisutec as informações sobre suas vagas. O estudante consulta esse cadastro e faz a inscrição, indicando a escola e o curso de sua preferência. Em seguida, é feita a seleção dos alunos, considerando a nota que receberam do Enem. Todas as informações sobre o Pronatec também estão na internet, no site pronatec.mec.gov.br.

 

(*) Esta pergunta, que precede a Mensagem, foi formulada pela Secretaria de Imprensa para melhor entendimento do conteúdo.

 

Mais Informações

Secretaria de Imprensa da Presidência da República

Departamento de Relacionamento com a Mídia Regional

(61) 3411-1370/1601