Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 28/06/2011 16h41, última modificação 03/11/2014 17h25
A Presidenta fala sobre o programa de prevenção ao câncer de mama e ao câncer do colo do útero

Rádio Nacional, 21 de março de 2011

Luciano Seixas: Alô, bom dia. Começamos agora mais um “Café com a Presidenta”, nosso encontro semanal com a presidenta Dilma Rousseff. Tudo bem, Presidenta?

Presidenta: Tudo bem, Luciano. Desejo um bom dia para você e para quem nos acompanha neste nosso bate-papo.

Luciano Seixas: Presidenta, a senhora vai estar em Manaus amanhã para lançar o Programa de Prevenção ao Câncer de Mama e ao Câncer do Colo do Útero. Por que essa mobilização tão forte?

Presidenta: Luciano, nós estamos todos mobilizados e muito animados. Nós, as pessoas do governo federal, estadual e das entidades que trabalham ou são solidárias com os projetos em favor da saúde da mulher, no combate ao câncer. Amanhã vamos todos juntos para Manaus, anunciando uma série de ações para ampliar e dar mais qualidade aos serviços de prevenção, de diagnóstico e de tratamento do câncer de mama e do câncer do colo do útero. Essas duas doenças, Luciano, atingem muito as brasileiras, por isso elas precisam ser vistas com atenção redobrada. Eu não me canso de repetir: sei, por experiência própria, que o câncer tem maior chance de cura quando é tratado no início. E é para isso que o meu governo está trabalhando. Queremos que toda mulher tenha oportunidade de se cuidar, fazendo a prevenção bem feita. E se a doença, mesmo assim aparecer, queremos que toda mulher possa fazer o melhor tratamento possível, no tempo certo e com qualidade.

Luciano Seixas: Na prática, Presidenta, o que vai ser feito para aumentar o controle do câncer do colo do útero, por exemplo?

Presidenta: Primeiro, nós vamos garantir exames preventivos e de boa qualidade para todas as mulheres entre 25 e 59 anos. São as mulheres dessa idade as que mais precisam. Uma das coisas que vamos fazer é incentivar os laboratórios a trabalharem dentro dos padrões internacionais de qualidade. Eles vão receber orientação e o dinheiro para isso. Um exame bem feito já é meio caminho andado. Outra coisa: vão ser implantados 20 novos centros especializados no diagnóstico e no tratamento da fase inicial do câncer do colo do útero nos estados do Norte e do Nordeste. Os hospitais vão ampliar e também vão instalar serviço para tratamento de câncer – radioterapia e quimioterapia, por exemplo. Dessa forma, as mulheres vão ter mais acesso ao tratamento e, Luciano, mais perto de casa.

Luciano Seixas: Esse reforço também vai servir para o tratamento do câncer de mama?

Presidenta: Vai servir, sim, é claro. A ideia é que os hospitais ofereçam tratamento para todo tipo de câncer, mas o de mama é um dos principais porque, como eu disse, é o mais comum nas brasileiras, e daí o nosso esforço. Olha, no controle do câncer de mama, a grande prioridade é a prevenção. Para isso, temos que resolver o problema dos equipamentos de mamografia. A situação hoje é a seguinte: o Brasil tem mais de quatro mil mamógrafos, metade deles na rede pública. É uma quantidade mais que suficiente para garantir que as mulheres entre 40 e 69 anos façam os seus exames no prazo certo. Tem um problema que eu tenho o compromisso de resolver: é que muitos desses equipamentos estão parados, com baixa produção ou até encaixotados. Então, a minha primeira orientação foi para que o Ministério da Saúde fizesse uma vistoria em todos os equipamentos de mamografia. O Ministério está organizando uma força-tarefa junto com os estados e os municípios para assegurar que todos os mamógrafos estejam em perfeito funcionamento. É essa a condição para que as mulheres tenham acesso ao exame. Queremos todos os mamógrafos funcionando o mais rapidamente possível.

Luciano Seixas: Presidenta, além do exame, atualmente muitas mulheres têm dificuldade de fazer radioterapia ou quimioterapia.

Presidenta: Este é outro problema que vamos enfrentar. Uma das providências do governo será a instalação de novos 50 centros para confirmação do diagnóstico com biópsia, quando necessário. Começaremos pelos estados onde há menos oferta desse tipo de serviço especializado. E vamos criar, Luciano, 32 novos serviços especializados para radioterapia e quimioterapia, e atualizar os equipamentos de 48 serviços em todo o Brasil. É como eu disse: vamos investir na prevenção, no diagnóstico e no tratamento do câncer do colo do útero e do câncer de mama. Você, que está nos ouvindo, saiba que até 2014 teremos uma rede de saúde mais preparada e mais completa, capaz de dar um atendimento de boa qualidade às mulheres. E, para chegar lá, o governo vai investir R$ 4,5 bilhões.

Luciano Seixas: Obrigado, Presidenta. Ficamos por aqui. Até a próxima semana.

Presidenta: Obrigado a você, Luciano.

Luciano Seixas: Você pode acessar este programa na internet. O endereço é www.cafe.ebc.com.br. O “Café com a Presidenta” volta na próxima segunda-feira. Até lá!

Ouça a íntegra da entrevista (06min04s) da Presidenta Dilma no programa Café com a Presidenta