Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 05/08/2013 13h56, última modificação 03/11/2014 17h27
Presidenta Dilma Rousseff fala sobre investimento no esporte de alto rendimento

 

Rádio Nacional, 05 de agosto de 2013


 

 

Luciano Seixas: Olá, bom dia! Eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!


Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia aos ouvintes que nos acompanham aqui no Café hoje!


Luciano Seixas: Presidenta, na última sexta-feira, a senhora recebeu, no Palácio do Planalto, um time de campeões. Conta para a gente, presidenta, como foi o encontro com os atletas que disputaram o Mundial de Atletismo Paraolímpico.


Presidenta: Ah, Luciano, foi um orgulho imenso receber esses jovens que deram um show no Mundial de Atletismo Paraolímpico, lá na França. Para você ter uma ideia, Luciano, a meta da nossa delegação era alcançar, pelo menos, a quinta colocação no campeonato, mas os nossos atletas provaram que têm garra, persistência e muita competência, Luciano, e garantiram o terceiro lugar no campeonato. Nossos atletas paraolímpicos voltaram para o Brasil com 40 medalhas, sendo 16 medalhas de ouro, Luciano. Mais uma vez o Brasil mostrou que tem atletas de ponta, competitivos, capazes de realizar plenamente os seus potenciais. E todos eles, Luciano, têm histórias muito bonitas de superação. Os atletas paraolímpicos inspiram as crianças e os jovens a enfrentar e vencer os desafios, e estimulam todas as pessoas com deficiência a superar obstáculos, a viver sem limites, como nós dizemos. São exemplos para todos nós que lutamos e buscamos o melhor para o nosso país, não é, Luciano?


Luciano Seixas: É verdade. A senhora fez um anúncio importante para os atletas brasileiros, não é mesmo?


Presidenta: É verdade, Luciano, fiz sim. Eu anunciei a concessão da Bolsa Atleta Pódio para 44 atletas paraolímpicos de seis modalidades: atletismo, natação, judô, remo, bocha e ciclismo. No total, nós vamos oferecer, Luciano, 160 Bolsas Pódio para os atletas olímpicos e paraolímpicos, e começamos com esses 44 atletas paraolímpicos. Eles foram selecionados graças ao excelente desempenho que tiveram em competições mundiais, o que os colocou entre os 20 melhores atletas do mundo nas suas categorias. Veja você, hein?!. À medida que novos resultados forem conquistados, nós anunciaremos mais Bolsas Pódio.


Luciano Seixas: Então explica para a gente quem tem direito à Bolsa Atleta Pódio, presidenta.


Presidenta: Olha, Luciano, a Bolsa Atleta Pódio é uma nova categoria do programa Bolsa Atleta, que é executado pelo nosso Ministério do Esporte. E hoje é o maior programa de patrocínio individual de atletas do mundo, Luciano. A Bolsa Atleta Pódio faz parte do Plano Brasil Medalhas, que nós lançamos para garantir as melhores condições de treinamento para os nossos atletas de alto rendimento. Nós vamos, Luciano, pagar entre R$ 5 mil e R$ 15 mil para os atletas de modalidades individuais que estiverem entre os 20 melhores do mundo em suas categorias. Esses atletas estão em condições de disputar as primeiras posições nos Jogos Olímpicos e nos Jogos Paraolímpicos de 2016, lá no Rio de Janeiro. Assim como nas outras categorias do Bolsa Atleta, o dinheiro vai direto para a conta do esportista e ele gasta como quiser.


Luciano Seixas: E quem não tem direito à Bolsa Pódio, presidenta, pode contar com outras categorias da Bolsa Atleta?


Presidenta: Ah, Luciano, pode sim. Hoje, 5.691 esportistas de nosso país recebem a Bolsa Atleta, e isso apenas nos esportes olímpicos e paraolímpicos. Temos ainda, Luciano, mais 750 bolsas para atletas de outras modalidades esportivas. O valor da bolsa varia de R$ 370 a R$ 3.100, de acordo com a categoria do atleta, e ela inclui desde os meninos que estão começando no esporte escolar até o atleta que já está participando de competições internacionais.

Luciano Seixas: Muitos atletas que recebem o apoio do governo estão brilhando nas quadras, nas pistas, nas piscinas, não é, presidenta?


Presidenta: É sim, Luciano. E temos muitos exemplos. Hoje, eu quero te contar o que aconteceu com o Alan Fonteles, uma jovem estrela do nosso atletismo paraolímpico que esteve conosco lá no Planalto, na sexta-feira. O Alan teve as duas pernas amputadas com 21 dias de vida por causa de uma infecção. Aos oitos anos, ele decidiu seguir o exemplo do nosso querido Robson Caetano e pediu aos pais para praticar o atletismo. Desde então foram 11 anos de muito esforço na vida desse jovem, que não se cansa de nos surpreender. Nesse período, Luciano, a tecnologia evoluiu e as próteses do Alan foram substituídas por próteses de fibra de carbono, o material usado nos carros de Fórmula 1. Com elas, o desempenho do Alan nas pistas foi melhorando a cada ano. E, com o apoio da Bolsa Atleta, ele começou a viajar para participar das competições, a comprar equipamentos e a contratar profissionais para ajudá-lo nos treinamentos. Agora, Luciano, o Alan Fonteles é um Atleta Pódio. Vai treinar para repetir, em 2016, o resultado fantástico que ele alcançou agora no Mundial de Atletismo Paraolímpico, em Lyon: três medalhas de ouro, nas provas de 100m, 200m e 400m, Luciano.


Luciano Seixas: Que beleza, presidenta! Agora explica para a gente, os técnicos e outros profissionais que acompanham os atletas também recebem apoio do governo?


Presidenta: Recebem sim, Luciano. Você sabe que a preparação de um atleta de alto rendimento envolve, além do técnico, uma equipe multidisciplinar, que é formada por médico, psicólogo, nutricionista e fisioterapeuta. O trabalho desses profissionais faz muita diferença, Luciano, porque, no esporte de alto rendimento, a vitória está nos mínimos detalhes. É por isso que nós repassamos recursos para apoiar também o trabalho das equipes técnicas por meio de convênios com as confederações e com o Comitê Paraolímpico. Por exemplo, nós repassamos R$ 38 milhões para o Comitê Paraolímpico Brasileiro investir na preparação de atletas de 16 modalidades, Luciano. Outro apoio muito importante vem das empresas públicas, que também são parceiras do esporte brasileiro. Cinco empresas públicas já assinaram contratos para apoiar o atletismo, as lutas, a ginástica, o judô, o basquete, o handebol, a maratona aquática e a natação. Sabe quais são essas cinco, Luciano? São o Banco do Brasil, a Caixa Econômica, a Petrobras, a Eletrobras e os Correios.


Luciano Seixas: Presidenta, a preparação dos atletas de ponta também depende de centros de treinamento de excelência, não é mesmo?


Presidenta: Ah, depende sim, Luciano, sem dúvida. É fundamental oferecer aos nossos atletas centros de alto nível, muito bem equipados e com tecnologia, Luciano, de última geração. No caso de esporte paraolímpico, por exemplo, nós estamos, Luciano, investindo R$ 110 milhões no Centro Paraolímpico Brasileiro, lá em São Paulo. Esse centro de treinamento que vamos construir em parceria com o governo de São Paulo será um dos mais modernos do mundo, que vai ser usado na preparação dos atletas paraolímpicos de 15 modalidades que vão participar dos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro.


Luciano Seixas: Já estamos entrando no clima olímpico, presidenta?


Presidenta: Ah, Luciano, estamos sim. Os Jogos Olímpicos do Rio são só em 2016, mas você sabe que o tempo voa, não é, e quem começa antes, sai ganhando. Nós temos que aproveitar esses três anos até lá para intensificar a preparação de nossos atletas. Você sabe, Luciano, o país tem que trabalhar com metas e queremos estar entre os cinco melhores países do mundo no quadro de medalhas da Paraolimpíada e entre os dez primeiros na Olimpíada de 2016. Veja você, Luciano, cinco primeiros na Paraolimpíada e dez primeiros na Olimpíada. Para alcançar esse resultado, Luciano, precisamos apoiar nossos atletas e oferecer a eles as melhores condições de treinamento. Foi para isso que lançamos o Plano Brasil Medalhas. O nosso esforço é para investir na formação dos nossos atletas, dos nossos profissionais, dos técnicos, e assim, Luciano, incrementar o esporte brasileiro e garantir o melhor legado para os brasileiros e as brasileiras. Eu tenho certeza, Luciano, que nosso país terá um desempenho impressionante, não só dentro, mas também fora das quadras em 2016. Vamos mostrar ao mundo um Brasil de inclusão, de oportunidade e desenvolvimento. Um Brasil que forma atletas de excelência, exemplos de garra, esforço e superação, que enchem nós todos de orgulho.


Luciano Seixas: Muito bom, presidenta. Agora, infelizmente, o nosso tempo chegou ao fim. Obrigado por mais esse Café.


Presidenta: Obrigada, Luciano. Uma boa semana para você e para os nossos ouvintes que nos acompanharam até agora. Até a semana que vem, Luciano!


Luciano Seixas: Até a semana que vem! Você que nos ouve pode acessar o Café com a Presidenta na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira. Ate lá!