Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 27/05/2013 08h53, última modificação 03/11/2014 17h27
Presidenta Dilma fala sobre a inauguração dos estádios da Copa das Confederações e que vão receber também os jogos da Copa do Mundo do ano que vem

 

Rádio Nacional, 27 de maio de 2013


 

Luciano Seixas: Olá, bom dia! Eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!


Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia para você que nos acompanha aqui no Café hoje.


Luciano Seixas: Presidenta, hoje, eu quero falar com a senhora sobre um assunto que todo mundo gosta, o futebol. Eu vi que a senhora já inaugurou todos os estádios da Copa das Confederações, que começa no dia 15 de junho.


Presidenta: É verdade, Luciano. Viajei pelo país para inaugurar os seis estádios da Copa das Confederações. Esses estádios, Luciano, vão receber também os jogos da Copa do Mundo do ano que vem. Olha, eu fiquei impressionada com a beleza e a modernidade desses novos palcos do futebol: o Castelão, em Fortaleza, o Mineirão, na minha querida Belo Horizonte, o nosso Maracanã, no Rio de Janeiro, a Arena Fonte Nova, lá em Salvador, o Mané Garrincha, aqui em Brasília, e Arena Pernambuco, lá na Grande Recife. A construção, Luciano, desses seis estádios mostra que o nosso povo tem determinação, capacidade e competência para fazer a melhor Copa de todos os tempos. Sabe, Luciano, muita gente não acreditava que nós seríamos capazes de construir esses estádios antes da Copa das Confederações e nos padrões exigidos pela Fifa para esse evento, e também para a Copa do Mundo. Parecia aquele velho complexo de vira-lata de que falava o nosso Nelson Rodrigues. Mas os trabalhadores que construíram esses estádios, os empresários contratados para fazer essas obras e todos os governos envolvidos provaram que o Brasil é capaz de aceitar desafios e cumprir os compromissos que assume pontualmente.


Luciano Seixas: Presidenta, agora conta para a gente, como é que são esses novos estádios que a senhora inaugurou?


Presidenta: Olha, Luciano, todos os seis estádios são muito bem equipados, de altíssimo nível e estão entre os melhores e os mais modernos do mundo. Além das partidas de futebol, esses seis novos estádios também vão receber shows e grandes eventos, e terão lojas, restaurantes, espaços culturais, como museus e anfiteatros. Eles vão ser o novo espaço de lazer para a população. Veja você, Luciano, o Castelão, lá em Fortaleza, por exemplo. Foi o primeiro estádio a ficar pronto. O Castelão é a maior arena do Nordeste, com mais de 63 mil lugares, e hoje já funciona como arena multiuso. O estádio já recebeu show do Paul McCartney, um grande artista internacional, e já abriga um moderno museu sobre a história do futebol do Ceará, além de um auditório que oferece sessões gratuitas de filmes nacionais para a comunidade do bairro.


Luciano Seixas: Além do Castelão, a população do Nordeste ganhou mais dois estádios novinhos, não é, presidenta?


Presidenta: Ganhou sim, Luciano, a Arena Pernambuco e a Arena Fonte Nova, em Salvador. Para você ter uma ideia, Luciano, a Arena Pernambuco é um estádio novíssimo, que tem uma importância muito grande para São Lourenço da Mata, uma das cidades mais pobres da Grande Recife. Junto com a Arena Pernambuco está nascendo a Cidade da Copa, um novo bairro, um conjunto habitacional, centro comercial, hotéis, museus, cinemas, teatro, centro de convenções e parques. Olha só, Luciano, a Arena Pernambuco vai trazer benefícios para toda a região em torno do estádio e também para a população de toda a Grande Recife.


Luciano Seixas: E a Arena Fonte Nova, presidenta?


Presidenta: Ah, Luciano, a Arena Fonte Nova é muito especial, porque ela é um exemplo da criatividade do povo da Bahia. A reconstrução da Arena Fonte Nova manteve o estádio no formato de uma ferradura, que se abre para o Dique do Tororó. A vista, Luciano, é muito bonita e eu sugiro a todo mundo que for a Salvador fazer uma visita ao novo estádio, que é muito diferente de todos os que nós temos. Aliás, não é qualquer país que tem estádios tão bonitos e sustentáveis quanto aos nossos.


Luciano Seixas: Fala para a gente sobre essa sustentabilidade, presidenta.


Presidenta: Ah, Luciano, todos esses novos estádios adotaram medidas para garantir a sua sustentabilidade. O Castelão, por exemplo, vai reaproveitar a água da chuva na irrigação do campo e nos banheiros. A Arena Pernambuco instalou placas solares para o aquecimento da água e montou um sistema de ventilação e iluminação natural. Já a Arena Fonte Nova reaproveitou parte do material do antigo estádio na sua reconstrução. Aqui em Brasília, Luciano, a cobertura do Mané Garrincha vai ter placas solares, que vão gerar energia para iluminar o campo e todas as suas instalações, o que vai torná-lo autossuficiente. Tudo isso, Luciano, ajuda a diminuir o custo da manutenção do estádio.


Luciano Seixas: Agora continuando o nosso giro pelos seis estádios da Copa das Confederações, o que é que a senhora tem para contar do Mineirão e do Maracanã?


Presidenta: Esses dois estádios representam muito bem a nossa tradição no futebol, tanto o Mineirão quanto o Maracanã. E eu tenho especial carinho pelo Mineirão, porque foi nele que eu descobri o futebol. Você sabe, Luciano, que eu nasci em Belo Horizonte, na minha juventude, fui muitas vezes ao Mineirão assistir aos jogos do Atlético Mineiro. Então, para mim, foi uma alegria muito grande ver a fachada histórica do Mineirão preservada, porque nós temos que honrar as nossas tradições. O novo Mineirão, Luciano, mostrou que é possível ser um estádio moderno e, ao mesmo tempo, respeitar as tradições que dão orgulho a um país.


Luciano Seixas: E o que a senhora achou do novo Maracanã, presidenta?


Presidenta: Ah, Luciano, eu vou te falar, é uma emoção muito grande olhar para o Maracanã e ver toda aquela imponência, aquela grandiosidade que é, sem sombra de dúvida, o maior símbolo do futebol brasileiro. Assim como o Mineirão, a reconstrução do Maracanã preservou a sua histórica fachada e, ao mesmo tempo, garantiu conforto e segurança que a gente vê nos estádios mais modernos do mundo.


Luciano Seixas: É, presidenta, o Maracanã ficou lindo!


Presidenta: Ficou lindo e continua sendo a casa de todos os brasileiros e brasileiras. Olha, Luciano, o Maracanã e os outros cinco estádios que vão receber os jogos da Copa das Confederações são, para mim, a expressão da imensa capacidade dos trabalhadores e das trabalhadoras do nosso país. Não sei se você sabe, Luciano, que a construção e a reforma dos seis estádios da Copa das Confederações geraram 24.500 empregos diretos e muitos outros indiretos.


Luciano Seixas: Além das vagas na construção civil, o setor de serviços também vai ser muito estimulado pela Copa, não é, presidenta?


Presidenta: Esse setor será extremamente estimulado pela Copa, Luciano. E foi pensando nisso que nós criamos o Pronatec Copa, que são os cursos específicos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego para quem vai trabalhar nos setores de serviços ligados à Copa. Para você ter uma ideia, Luciano, 86 mil alunos se matricularam nos cursos em diversas áreas do setor de turismo, como, por exemplo, fizeram cursos de inglês, de espanhol e da linguagem de sinais, Libras.


Luciano Seixas: É, presidenta, com os estádios prontos só falta ser campeão, não é?


Presidenta: Ah, é verdade, Luciano. E eu tenho certeza que o Brasil vai brilhar dentro e fora do campo. Vamos mostrar a todos os que vierem acompanhar os jogos, turistas internacionais e nacionais, jogadores e equipes tÈcnicas, que nós sabemos receber, que somos um país alegre e pacífico. Tenho certeza de que todos que vierem nos visitar vão se apaixonar e vão querer voltar para a Copa do ano que vem.


Luciano Seixas: Eu também tenho certeza disso, presidenta. Agora, infelizmente, o nosso tempo chegou ao fim. Obrigado por mais esse Café.


Presidenta: Obrigada, Luciano. E uma boa semana para você e um abraço para todos os ouvintes que nos acompanharam nesse programa de hoje.


Luciano Seixas: Você que nos ouve pode acessar o Café com a Presidenta na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira. Até lá!

 

Ouça a íntegra da entrevista (08min46s) da Presidenta Dilma