Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 07/01/2013 08h36, última modificação 03/11/2014 17h28
Presidenta Dilma fala sobre o programa de investimento em aeroportos, e afirma que o governo destinará R$ 7,3 bilhões a 270 aeroportos regionais

Rádio Nacional, 07 de janeiro de 2013

 

Luciano Seixas: Olá, bom dia! Eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! Bom dia para você que nos acompanha aqui no Café hoje! 

Luciano Seixas: Presidenta, nessa época de férias, muita gente está viajando de avião e, ao longo dos últimos anos, a gente vê que o movimento nos aeroportos tem crescido demais. É por isso que o governo está lançando um grande programa de investimentos para os aeroportos?

Presidenta: Olha, Luciano, é isso mesmo. Com o aumento da renda da população nos últimos anos, cada vez mais brasileiros estão viajando de avião, seja, Luciano, para conhecer o Brasil, para fazer negócios, também para visitar a família e também para passear no exterior. Para você ter uma ideia, Luciano, nos últimos dez anos, o movimento nos aeroportos do Brasil mais que dobrou, no ano passado chegou a 180 milhões de passageiros. E isso tem um lado muito bom. Tem gente que nunca tinha viajado de avião e agora está tendo essa oportunidade. Mas, com toda essa procura, o movimento aumenta muito. Então, nós precisamos, mais do que nunca, investir na ampliação e na modernização de nossos aeroportos para oferecer um serviço de qualidade, com segurança, conforto, pontualidade e regularidade. É por isso, Luciano, que em dezembro nós lançamos um programa que vai mudar para muito melhor toda a estrutura aeroportuária do país. 

Luciano Seixas: Presidenta, então explica para a gente as principais medidas desse programa.

Presidenta: Olha, Luciano, um país do tamanho do Brasil precisa ter bons e modernos aeroportos nas grandes metrópoles, mas, também, precisa de uma rede de aeroportos que atendam bem as cidades do interior, as pequenas e as médias. Por isso, uma das principais medidas desse programa é o investimento de R$ 7,3 bilhões que vamos fazer em 270 aeroportos regionais. O nosso objetivo é aumentar o número de rotas, o número de voos entre as cidades e melhorar a qualidade dos serviços prestados aos passageiros nesses aeroportos pelo interior afora. Isso é muito importante para garantir o desenvolvimento regional e a mobilidade da população, inclusive de quem vive em locais mais distantes dos grandes centros, como todas as comunidades da Amazônia Legal. 

Luciano Seixas: É, presidenta, hoje, às vezes, é difícil chegar a uma cidade do interior de avião.

Presidenta: É sim, Luciano, é sim. Muitas vezes, a pessoa pega um voo até uma capital e, depois, não tem como seguir viagem de avião, porque não existe linha para aquela cidade. Então, a pessoa é obrigada a pegar, ou um carro ou um ônibus. Mas com esses novos investimentos, Luciano, nós vamos ampliar, em muito, o número de aeroportos funcionando com regularidade no interior do Brasil, o que vai facilitar a vida de todo mundo. 

Luciano Seixas: Como é que vai ser isso?

Presidenta: Olha, Luciano, nós sabemos que não basta ter um bom aeroporto em uma cidade se as empresas não colocarem voos para aquela cidade. Por isso, vamos incentivar os voos regulares nos aeroportos regionais e até mesmo criar novas rotas. Nós decidimos que os aeroportos que estão fora das capitais e que movimentem até 1 milhão de passageiros por ano não vão mais cobrar as tarifas aeroportuárias, que são as chamadas tarifas de embarque. Nós vamos isentar esses aeroportos da cobrança dessas tarifas. Outra medida importante, Luciano, é o subsídio, a ajuda que o governo vai dar para implantação e manutenção das rotas regionais. Você sabe, Luciano, que, em algumas regiões, a passagem fica muito cara, mas, se aquela linha for importante, o governo vai ajudar a cobrir o custo do voo. O governo vai pagar até a metade dos assentos vazios, limitado a 60 assentos por aeronave. E, Luciano, quanto mais aquela linha crescer, menos ela dependerá da ajuda do governo. 

Luciano Seixas: E como ficam os investimentos nos grandes aeroportos do país, presidenta?

Presidenta: Olha, nos grandes aeroportos, Luciano, nós estamos investindo muito. Em alguns lugares, o governo federal está fazendo isso por meio da Infraero, que é a nossa empresa que cuida dos aeroportos. Em outros, nós fizemos parcerias com o setor privado. Por exemplo: São Paulo, tanto Guarulhos como Viracopos, e Brasília. E agora nós pensamos em fazer esta mesma parceria em dois aeroportos: Galeão e Confins. Esses leilões, tanto do Galeão, no Rio, como o de Confins, em Belo Horizonte, serão feitos em 2013 e as empresas vencedoras deverão investir em torno de R$ 11 bilhões neles.

Luciano Seixas: Então, presidenta, quem ganhar a concessão é que vai administrar esses aeroportos?

Presidenta: É isso mesmo, Luciano. Nós queremos atrair os operadores dos maiores aeroportos do mundo para administrar Galeão e Confins. Por isso, vamos exigir que as empresas que irão disputar a concessão tenham experiência de gestão em grandes aeroportos. Sabe, Luciano, eu tenho certeza de que os aeroportos brasileiros serão um excelente negócio. Nós vamos, no Brasil, continuar gerando oportunidades de investimento, emprego e renda. E, assim, nós vamos ter uma população que, cada vez mais, vai consumir, tanto produtos como serviço. No caso dos serviços, vai consumir o turismo, o entretenimento, a arte. E, por isso, cada vez mais nós teremos uma demanda por aeroportos. 

Luciano Seixas: Presidenta, o nosso tempo hoje chegou ao fim. Obrigado por mais esse Café.

Presidenta: Obrigada, Luciano. E uma boa semana para você e para os nossos ouvintes! 

Luciano Seixas: Você que nos ouve pode acessar o Café com a Presidenta na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira. Até lá!