Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 03/12/2012 08h31, última modificação 03/11/2014 17h28
Presidenta Dilma fala sobre a ampliação do programa Brasil Carinhoso

Rádio Nacional, 03 de dezembro de 2012

 

Luciano Seixas: Olá você, em todo o Brasil, eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia para você que nos acompanha aqui no Café!

Luciano Seixas: Presidenta, na semana passada, a senhora anunciou uma grande novidade no Brasil Carinhoso, não é mesmo?

Presidenta: Luciano, a partir deste mês, a renda das famílias com crianças e jovens, de 7 a 15 anos de idade, vai ser complementada para que cada uma das pessoas tenha renda de pelo menos R$ 70,00 por mês. Não sei se você se lembra, Luciano, que, desde junho, nós estamos pagando o Brasil Carinhoso para as famílias com crianças de 0 a 6 anos de idade. Agora, o Brasil Carinhoso foi ampliado e passamos a pagar também para as famílias com filhos de 7 a 15 anos de idade. Com isso, Luciano, a família sai da pobreza extrema. Essa é uma ação muito importante, porque sabemos que não conseguimos tirar a criança da pobreza se não tirarmos também os parentes que vivem com ela.

Luciano Seixas: Presidenta, as crianças são as mais atingidas pela pobreza no país, não é?

Presidenta: É sim, Luciano. Quarenta e dois por cento dos brasileiros, que vivem hoje na extrema pobreza, têm menos de 15 anos de idade. Então, ao ampliar o Brasil Carinhoso, estamos dando um passo muito importante para eliminar o lado mais cruel da desigualdade no nosso país que é a concentração da pobreza entre as crianças e adolescentes. O Brasil Carinhoso está mudando essa realidade, Luciano, está dando oportunidade para que todas as crianças e adolescentes do Brasil tenham as mesmas chances de crescer fortes e saudáveis, de se alimentarem, de estudarem, terem remédio, brinquedo e um bom futuro pela frente.

Luciano Seixas: Presidenta, quantas pessoas são beneficiadas pelo Brasil Carinhoso?

Presidenta: Olha, Luciano, nesses seis meses da primeira fase do Brasil Carinhoso, nós conseguimos tirar da extrema pobreza mais de 9 milhões de pessoas, contando as crianças até 6 anos e suas famílias. Com a expansão para as famílias com filhos de 7 a 15 anos, vamos beneficiar, ao todo, 16,4 milhões de pessoas em todo o país. É um resultado fantástico que nos faz, Luciano, seguir em frente nas ações de combate à pobreza e de distribuição de renda para chegarmos a ser um país de classe média, uma sociedade em que todos tenham as mesmas oportunidades. Esse grande avanço no combate à pobreza começou com a criação do Bolsa Família no governo Lula há 9 anos. Se não fosse o Bolsa Família, ainda teríamos 36 milhões de pessoas na pobreza extrema. Fomos aperfeiçoando e agora temos que continuar e podemos acabar de vez com a miséria no nosso país.

Luciano Seixas: Esses benefícios têm feito muita diferença para as famílias mais pobres, não é, presidenta?

Presidenta: Ah, com certeza! Veja a história, por exemplo, da Dona Francisca Martins, que mora lá em Fortaleza, no Ceará. A Dona Francisca tem 57 anos e cuida de dois filhos e três netos: um de 10, um de 13 e outro de 14 anos de idade. Ela e o marido vivem de pequenos bicos que fazem na comunidade e dos R$ 166,00 que recebem do Bolsa Família. Agora, em dezembro, a Dona Francisca vai começar a receber mais R$ 326,00 do Brasil Carinhoso, e já faz planos para esse dinheiro. Ela diz que vai usar o novo benefício para reforçar a alimentação das crianças, para comprar mais material escolar, para comprar uma roupa, um sapatinho novo para elas. Essa guerreira, que é a Dona Francisca, também nos dá outra lição: para ela, a escola das crianças é sagrada. Tudo na casa é organizado para que as crianças não faltem às aulas, Luciano. Ela não perde uma reunião com as professoras e acompanha de perto a nota dos meninos.

Luciano Seixas: Porque a educação é o que realmente muda a vida das pessoas, não é, presidenta?

Presidenta: Ah, é sim, Luciano. A educação é o patrimônio que cada um carrega consigo. É tudo na vida de uma criança e de um jovem. É por isso, Luciano, que nós estamos aumentando as vagas nas creches e pré-escolas, investindo na alfabetização na idade certa e ampliando o número de escolas em tempo integral. Para você ter uma ideia, hoje, 17 mil escolas de tempo integral, das 32 mil que existem no país, atendem crianças do Bolsa Família. Tem mais uma coisa, Luciano, eu enviei ao Congresso uma Medida Provisória que destina todos os royalties e as participações especiais arrecadados com as futuras concessões de petróleo e gás para a educação e e 50% do Fundo Social, que é integrado pelos recursos do pré-sal. Este será, Luciano, sem sombra de dúvida, o maior investimento que o Brasil vai fazer no presente e no futuro de todos os seus filhos. Você também sabe, Luciano, que nós estamos trabalhando duro para construir uma economia mais forte e mais competitiva, e uma sociedade mais justa, com mais oportunidades, com renda maior, emprego melhor, ascensão social e conquista de direitos para todos. Nenhuma criança brasileira pode ficar de fora. Somos um país que quer crescer e levar junto as pessoas, e que não se contenta, em hipótese nenhuma, em crescer só para uma parte. Quer crescer para todos.

Luciano Seixas: Presidenta, infelizmente, o nosso tempo chegou ao fim. Obrigado por mais esse Café.

Presidenta: Obrigada, Luciano. Uma boa semana para você e todos os nossos ouvintes! E até a semana que vem!

Luciano Seixas: Até lá, presidenta! Você que nos ouve pode acessar esse programa na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira.

 

 Ouça a íntegra da entrevista (06min17s) da Presidenta Dilma.