Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 12/11/2012 08h41, última modificação 03/11/2014 17h28
Presidenta Dilma fala sobre o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

Rádio Nacional, 12 de novembro de 2012


 

 

Luciano Seixas: Olá, bom dia! Eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia para você que nos acompanha aqui no Café!

Luciano Seixas: Presidenta, na semana passada, a senhora lançou o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Qual é o objetivo desse pacto?

Presidenta: O nosso objetivo é fazer com que todas as crianças do nosso país, sem exceção, Luciano, sejam alfabetizadas até os oito anos de idade. Isso quer dizer que, com essa idade, toda criança vai ter de saber ler, escrever, interpretar um texto simples e, também, somar e subtrair, e ter noções de multiplicar e dividir. Nós temos um imenso desafio pela nossa frente, porque, hoje, 15% das nossas crianças com oito anos não conseguem interpretar um texto ou fazer as contas básicas. Por causa dessa dificuldade, elas não conseguem aprender as outras matérias ensinadas nos anos seguintes, e muitas são reprovadas, algumas até abandonam a escola. Essa insuficiência no aprendizado, Luciano, está na raiz da desigualdade e da exclusão, porque essa criança nunca vai poder aproveitar inteiramente as oportunidades ao longo da sua vida. Alfabetização na Idade Certa vai ajudar toda criança a ter o aprendizado adequado para continuar estudando e, lá na frente, usar todas as oportunidades que encontrar para progredir na vida.

Luciano Seixas: Qual é a importância do professor ou da professora alfabetizadora, e quanto será investido no Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, presidenta?

Presidenta: Luciano, a professora ou o professor alfabetizador são os heróis dessa nossa história. Por isso, nós, brasileiros, governos e sociedade, temos que valorizá-los, e isso significa premiá-los, assegurar bolsas de estudo e condições adequadas de trabalho. Nós vamos investir mais de R$ 2,7 bilhões até 2014 na formação dos professores, na compra de livros e também na avaliação do aprendizado das nossas crianças. Avaliá-las é uma das iniciativas mais importantes desse pacto. Todos os anos, as crianças do segundo e do terceiro ano do Ensino Fundamental vão fazer uma prova que vai verificar se elas realmente estão aprendendo. Se a prova mostrar que alguma criança está ficando para trás, ainda dará tempo para ajudar essa criança a aprender na idade certa.

Luciano Seixas: Presidenta, como o governo vai ajudar a melhorar a formação dos alfabetizadores?

Presidenta: Nós vamos oferecer cursos para os 360 mil alfabetizadores deste país. Os cursos, Luciano, estão sendo preparados por 34 universidades brasileiras e serão ministrados, uma vez por mês, na cidade do professor. Vamos pagar para cada alfabetizador uma bolsa que vai começar em R$ 200,00 por mês para ajudar nas despesas com o deslocamento e alimentação. Sabe, Luciano, todos os professores são importantes, mas os 360 mil alfabetizadores do Brasil são os mais importantes, Luciano, porque estão formando a base, o futuro do conhecimento do país. Por isso, queremos atrair para a alfabetização os melhores professores das escolas. E vamos também, Luciano, premiar os melhores resultados. Para isso, vamos usar os resultados da avaliação que faremos no final do próximo ano com os alunos de todo o Brasil. Nós já reservamos R$ 500 milhões para essa premiação, pois achamos que o Brasil deve reconhecer e valorizar as melhores práticas educacionais, os melhores professores e as escolas mais bem sucedidas.

Luciano Seixas: Presidenta, nós já temos alguma experiência de sucesso com a Alfabetização na Idade Certa?

Presidenta: Ah, Luciano, nós temos sim. Eu vou te contar o que aconteceu lá em Sobral, no interior do Ceará, que começou com a Alfabetização na Idade Certa em 2001, com o prefeito Cid Gomes, que hoje é o governador, e está ampliando esta experiência para todo o estado do Ceará. Em 2000, antes da implantação do programa, 11% das crianças do primeiro ano do Ensino Fundamental de Sobral abandonavam a escola. Quatro anos depois, com o Alfabetização na Idade Certa, o abandono escolar na cidade caiu para zero. Veja que esse é um esforço que vale a pena e pode mudar a vida de muita criança. Eu quero pedir aos pais que também assumam esse compromisso com a Alfabetização na Idade Certa. O governo, Luciano, está fazendo a sua parte. Estamos investindo na construção de creches e pré-escolas em todo o país e na educação em tempo integral. As crianças que chegam no primeiro ano da escola vindo de uma creche e de uma pré-escola já vêm mais preparadas para a alfabetização. Por isso, as 6 mil creches que estamos construindo são tão importantes. No ensino em tempo integral, é como eu sempre digo, não há país no mundo que tenha alcançado o desenvolvimento efetivo sem educação em tempo integral. Estamos trabalhando para sermos uma sociedade com igualdade de oportunidades. Estamos formando as bases e os pilares, sobre os quais vamos construir o futuro do nosso país e das nossas crianças.

Luciano Seixas: Presidenta, infelizmente, o nosso tempo hoje chegou ao fim. Obrigado por mais esse Café.

Presidenta: Olha, Luciano, eu que agradeço a sua companhia. Uma boa semana para você e para os nossos ouvintes.

Luciano Seixas: Você que nos ouve pode acessar este programa na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira. Até lá!

 

Ouça a íntegra da entrevista (06min20s) da Presidenta Dilma