Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 03/10/2011 08h36, última modificação 03/11/2014 17h26
Presidenta Dilma fala sobre o programa Bolsa Verde e o objetivo da viagem à Europa

Rádio Nacional, 03 de outubro de 2011

 

Luciano Seixas: Olá, bom dia. Eu sou Luciano Seixas e começa agora mais um “Café com a Presidenta”, o nosso encontro semanal com a presidenta Dilma Rousseff. Bom dia, Presidenta.

Presidenta: Bom dia, Luciano. Bom dia a todos que nos acompanham hoje.

Luciano Seixas: Presidenta, na semana passada, a senhora esteve em Manaus, no Amazonas, lançando o programa Brasil sem Miséria, para a região norte. Uma das novidades é o Bolsa Verde. Como vai funcionar?

Presidenta: Olha, Luciano, nós temos um desafio imenso, que é o de acabar com a miséria em todo o país e, particularmente, Luciano, na região norte, onde as famílias muito pobres representam 17% da população. Além do Bolsa Família, Luciano, agora, as famílias das áreas de assentamentos florestais e reservas extrativistas vão receber o Bolsa Verde. Na região norte, muitas famílias tiram o seu sustento da coleta de frutos, como o açaí, o bacuri, e também da pesca artesanal. Essas famílias extrativistas vivem numa integração muito grande com a floresta e são as maiores defensoras da nossa Amazônia. O extrativista vai assinar um compromisso de preservação da floresta onde ele vive e trabalha, e receberá R$ 300 a cada três meses, o que dá R$ 100 por mês. O programa faz o casamento da geração da renda com a preservação ambiental, porque ele vai combinar essas duas coisas para que o país continue crescendo, sempre de forma sustentável.

Luciano Seixas: E quantas pessoas vão ser beneficiadas pelo programa?

Presidenta: Este mês, 3.500 extrativistas já vão ter direito ao Bolsa Verde. Até o final do ano, vamos atender mais 18 mil famílias, Luciano. A meta é chegar, em 2014, com 73 mil famílias participando do Bolsa Verde e trabalhando para preservar as nossas florestas.

Luciano Seixas: A região norte do país é tão grande, Presidenta. Como é que essas pessoas vão ser encontradas pelo governo?

Presidenta: É um trabalho de formiguinha. Antes os mais pobres é que procuravam o governo em busca de ajuda. Agora é o governo que vai atrás dessas pessoas, que ainda estão fora das políticas sociais. O governo federal inteiro, Luciano, participa desse esforço, que chamamos busca ativa. Na região norte, estamos colocando as Forças Armadas para atravessar rios e florestas e encontrar essas famílias que mais precisam.

Luciano Seixas: O pacto com os governadores da região norte, para o programa Brasil sem Miséria, vai ajudar nessa busca?

Presidenta: Ah Luciano, vai ajudar, e muito. Para achar cada uma delas, o Brasil sem Miséria reúne o governo federal, os governos de estado, as prefeituras, num esforço conjunto, num pacto que está acima de diferenças políticas ou partidárias. O esforço é chegar a essas famílias, Luciano, conhecer a realidade de cada uma delas e oferecer a política mais adequada para que elas possam melhorar de vida.

Luciano Seixas: Aumentar a renda dos pequenos agricultores da região norte também é um dos objetivos do Brasil sem Miséria, não é mesmo?

Presidenta: É claro, Luciano. Talvez um dos objetivos mais importantes. Na região norte, a maioria das famílias pobres vive no campo. Isso inclui os extrativistas e os agricultores familiares. Uma das coisas que estamos oferecendo a todos eles é assistência técnica para que eles possam produzir mais. Outra coisa, Luciano, é que estamos criando as condições para que esses agricultores possam vender sua produção. Outra, Luciano: na semana passada foi firmado um acordo entre a Prefeitura de Manaus e a Cooperativa de Produtores do Assentamento Uatumã [Cooperativa Agroindustrial dos Produtores do Projeto de Assentamento Uatumã]. A Cooperativa, Luciano, vai fornecer banana, mamão e outros produtos para alimentar 260 mil alunos das escolas públicas de Manaus. Esse tipo de parceria está sendo feito em todo o Brasil, Luciano, porque, de um lado, melhora a renda dos agricultores familiares, e, de outro, melhora a qualidade da merenda escolar. Então, Luciano, estamos trabalhando para garantir qualidade de vida, acesso a serviços públicos e oportunidade de renda a todos os brasileiros. Foi com políticas sociais como estas que 40 milhões de brasileiros foram elevados à classe média nos últimos anos. Estamos no caminho certo, mostrando que a distribuição de renda é um dos motores do crescimento da economia, e distribuir renda é também uma das melhores políticas para combater a crise econômica mundial.

Luciano Seixas: Hoje, Presidenta, a senhora está na Europa para uma visita a três países: Bélgica, Bulgária e Turquia. Qual é o objetivo dessa viagem?

Presidenta: Luciano, o objetivo dessa viagem é fortalecer a cooperação e o comércio entre o Brasil e a Bélgica, a Bulgária e a Turquia. Por isso eu vou à sede da União Europeia, que fica em Bruxelas, para estreitar as relações comerciais entre o Brasil e os 27 países que integram a União Europeia.

Luciano Seixas: Então, boa viagem e até semana que vem.

Presidenta: Muito obrigada, Luciano. E uma boa semana para todos os ouvintes que nos acompanharam até agora.

Luciano Seixas: Você pode acessar este programa na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Voltamos segunda-feira, até lá.

 

Ouça a íntegra da entrevista (06min04s) da Presidenta Dilma