Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 09/07/2012 08h48, última modificação 03/11/2014 17h28
Presidenta Dilma fala sobre Agricultura Familiar e Plano Safra

Rádio Nacional, 9 de julho de 2012

 

Luciano Seixas: Olá, você, em todo o Brasil, eu sou o Luciano Seixas e estou aqui para mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, Presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! E um bom dia aos ouvintes que nos acompanham aqui no Café!

Luciano Seixas: Presidenta, como a gente combinou na semana passada, vamos falar hoje sobre a Agricultura Familiar. Quais as novidades do Plano Safra 2012/2013 para os pequenos produtores brasileiros?

Presidenta: Olha, Luciano, o novo Plano Safra vai oferecer R$ 18 bilhões de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, o Pronaf. Com esse dinheiro, o agricultor vai poder comprar máquinas e equipamentos, e vai poder também gastar em custeio, isto é, em sementes, em adubo ou até contratar um ajudante na época da colheita. Além do crédito para esses investimentos e gastos, o Plano Safra terá mais R$ 4,2 bilhões, Luciano, para garantir o seguro, a assistência técnica e, também, para dar apoio à comercialização da Agricultura Familiar. Outra ótima notícia, Luciano, é que para esta safra nós aumentamos o valor que o agricultor pode pegar emprestado e reduzimos os juros. Sabe, Luciano, todas as linhas de crédito terão juros menores que a inflação, de no máximo 2% ao ano para o investimento, e 4% ao ano para o custeio – isso é bom para todo mundo! Não sei se você sabe, mas grande parte do feijão, do milho, da mandioca, do leite e das hortaliças consumidas no Brasil vem das mais de 4 milhões de pequenas propriedades rurais. Por isso, tenho certeza de que esse Plano Safra é um forte estímulo para a nossa Agricultura Familiar.

Luciano Seixas: Com mais crédito, as famílias podem produzir mais e continuar vivendo no campo, não é, Presidenta?

Presidenta: Podem sim, Luciano. Elas podem crescer e melhorar sua renda utilizando todos os programas do governo, por exemplo, o crédito do Pronaf. Esse é o caso do Sr. Josenildo Ferreira de Lima, que mora no interior da Paraíba. Há quatro anos, o Sr. Josenildo e a mulher Maria Lúcia começaram a pegar crédito do Pronaf para ajudar no custeio e no investimento no sítio onde cultivam plantas para jardinagem. Começaram usando o dinheiro para comprar mudas, adubos e os saquinhos de embalagem. De lá para cá, o Sr. Josenildo e a Dona Maria Lúcia aumentaram a produção do sítio. E agora, com o empréstimo deste ano, Luciano, de R$ 5 mil, eles vão construir uma estufa e trocar a bomba que ajuda a irrigar os canteiros. Olha só, Luciano, trazendo mais agricultores para ter acesso ao crédito, fazemos também a roda da economia girar.

Luciano Seixas: Presidenta, as compras do governo também são importantes para gerar renda para a Agricultura Familiar, não é mesmo?

Presidenta: São sim, Luciano. O governo compra, da Agricultura Familiar, 30% dos alimentos que são servidos na merenda das escolas públicas em todo o país. Temos também um outro programa, que se chama Programa de Aquisição de Alimentos, o PAA. Nós compramos produtos da Agricultura Familiar para manter os nossos estoques dentro da Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab. Isso é importante, Luciano, sabe por quê? Porque o agricultor que produz sabe que sua produção terá comprador e que será vendida por um preço justo. Para este ano criamos duas novidades: a primeira novidade é que nós aumentamos de R$ 9 mil para R$ 20 mil o total que cada agricultor pode vender direto para o governo; a segunda novidade, Luciano, é que a Agricultura Familiar vai poder vender para abastecer hospitais públicos, restaurantes universitários, presídios e quartéis, e também diretamente para os governos estaduais e os municípios, as prefeituras. Isso é importante para o produtor, Luciano, mas é bom também para os órgãos públicos, que vão comprar produtos de qualidade, frescos, saudáveis e sem intermediários.

Luciano Seixas: Presidenta, o governo também vai dar assistência técnica a esses agricultores?

Presidenta: Ah, vai sim, Luciano. Nós vamos levar assistência técnica gratuita a 480 mil agricultores familiares, levar tecnologia de ponta que a Embrapa e outros institutos de pesquisa desenvolvem para o campo. E por tudo isso que a gente conversou até agora, Luciano, eu posso te dizer uma coisa com muito orgulho: é que esse Plano Safra é o maior já lançado no país, e ele reafirma a importância da Agricultura Familiar na produção de alimentos, na produção sustentável e para nós crescermos e incluirmos a população que mora na zona rural nos ganhos desse crescimento.

Luciano Seixas: Presidenta, eu tenho certeza que essas notícias vão animar ainda mais os produtores familiares do Brasil. Obrigado por mais esse Café.

Presidenta: Além disso que nós falamos, o programa Luz para Todos, que leva eletricidade à casa dos agricultores familiares e, também, Luciano, o Pronacampo, que é um programa de educação de qualidade para as famílias dos agricultores familiares, tudo isso, Luciano, dá um grande orgulho a todos nós. Eu agradeço a sua companhia, e uma boa semana para você e para os nossos ouvintes.

Luciano Seixas: Você que nos ouve pode acessar o Café com a Presidenta na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira, até lá!