Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 30/04/2012 08h38, última modificação 03/11/2014 17h27
Presidenta Dilma fala sobre os investimentos do governo em mobilidade urbana na grandes cidades e parabeniza trabalhadoras e trabalhadores brasileiros pelo Dia do Trabalhador

 

Rádio Nacional, 30 de abril de 2012

 

Luciano Seixas: Olá, amigos! Eu sou o Luciano Seixas e estou aqui para mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, Presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia a você, ouvinte!

Luciano Seixas: Presidenta, na semana passada, a senhora anunciou obras para melhorar o transporte público nas grandes cidades. O governo está fazendo um grande investimento em mobilidade urbana, não é mesmo?

Presidenta: É um investimento histórico! Porque, pela primeira vez, o governo federal vai investir fortemente no transporte público rápido, seguro e moderno nas grandes cidades brasileiras. Para você ter uma ideia, Luciano, serão R$ 32,7 bilhões que nós vamos gastar na construção e ampliação de metrôs, na implantação de veículos leves sobre trilhos, os chamados, Luciano, VLTs. Nós vamos também, Luciano, construir corredores exclusivos de ônibus e estações e terminais de integração. O governo federal vai entrar com mais de R$ 22 bilhões, e os estados e municípios vão também dar sua contribuição, colocando mais R$ 10 bilhões. Esse é um primeiro passo, é uma primeira grande iniciativa para a gente enfrentar o problema da quantidade de horas que as pessoas permanecem dentro de um transporte para ir para o trabalho, para ir para casa ou para ir para a escola.

Luciano Seixas: Quantas pessoas vão ser beneficiadas, Presidenta?

Presidenta: Olha, Luciano, nesses projetos que nós selecionamos, nós vamos beneficiar 53 milhões de brasileiros e de brasileiras, e isso nas grandes cidades brasileiras, Luciano, como São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Manaus, Porto Alegre, Belo Horizonte e também naqueles municípios que fazem parte da região metropolitana dessas capitais, onde o problema do trânsito e da mobilidade urbana é o mais grave do Brasil. Muita gente, nessas cidades, chega a passar até quatro horas por dia dentro de um ônibus ou de um trem. Reduzir o tempo no trânsito significa dar condições para essas pessoas aproveitar as horas que não estão dentro do transporte para estudar, descansar, ficar com a família. E isso é que se chama qualidade de vida. Além disso, os investimentos na melhoria do transporte trazem outra vantagem, Luciano, eles vão ajudar a movimentar ainda mais a economia do Brasil. Essas obras vão aumentar as encomendas de cimento, de dormentes, de trens, de ônibus e de outros equipamentos que são produzidos em várias regiões do Brasil. Tudo isso vai criar uma dinâmica virtuosa na nossa economia – as empresas produzem mais, geram mais emprego, geram mais renda e, com isso, a roda da economia e do bem-estar da população gira em conjunto.

Luciano Seixas: Presidenta, boa parte desses investimentos será feita em metrôs e outros tipos de transporte sobre trilhos, por que essa opção?

Presidenta: Olha, Luciano, essa foi uma opção que nós chamamos de estratégica. Nós escolhemos colocar a maior parte do investimento em metrôs e VLTs, sabe por quê? Porque esses metrôs e VLTs não vão obstruir as ruas e as avenidas. O transporte sobre trilhos, o que é que ele faz? Ele vai mais rápido e leva mais passageiros de uma só vez, e é muito pouco poluente. Essa é uma preocupação que devemos ter em cada projeto para tornar nossas cidades cada vez mais sustentáveis. O Brasil, Luciano, é um país que tem uma tradição de ser inovador em questões ambientais. Nós temos a matriz energética mais limpa do mundo. E agora, com projetos que buscam tornar as cidades mais sustentáveis, nós damos uma contribuição maior ao meio ambiente neste momento, que é um momento especial, onde vai se dar a chamada Rio + 20 – a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, que ocorre em junho, no Brasil.

Luciano Seixas: Presidenta, infelizmente, o nosso programa de hoje está chegando ao fim.

Presidenta: Antes de terminar, Luciano, eu quero aproveitar que é véspera do Dia do Trabalhador para cumprimentar todas as trabalhadoras e todos os trabalhadores brasileiros. Mais uma vez, vamos comemorar este 1º de Maio com o Brasil gerando mais emprego e renda. Somente nos primeiros três meses deste ano, o Brasil criou mais de 440 mil vagas com carteira assinada. Isso é emprego protegido e de qualidade! É até interessante que a gente tenha falado hoje sobre o transporte coletivo, porque esse é um tipo de investimento que beneficia os trabalhadores duplamente, seja pela melhora nas condições de deslocamento no dia a dia, seja pelos empregos que o investimento na mobilidade urbana vai conseguir produzir. Esse é o caminho do desenvolvimento justo, Luciano: investir para gerar melhores condições de vida e de transporte para todos os brasileiros, construir um país com maior qualidade de vida e, também, um país capaz de gerar mais renda e, portanto, ser mais justo e sem miséria. Meus parabéns a você querido trabalhador e trabalhadora brasileira, que está ajudando a construir esse Brasil que nós sonhamos. Aproveitem bem esse 1º de Maio e um bom dia a todos vocês que nos acompanham!

Luciano Seixas: Obrigado, Presidenta, por mais esse Café. E um bom 1º de Maio para a senhora, que também é uma trabalhadora! E eu convido você, ouvinte, a acompanhar logo mais à noite o pronunciamento da presidenta Dilma no rádio e na TV em homenagem ao Dia do Trabalhador. Nós voltamos na próxima segunda-feira, até lá!

 

Ouça a íntegra da entrevista (06min16s) da Presidenta Dilma