Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 09/04/2012 08h46, última modificação 03/11/2014 17h27
Presidenta Dilma fala sobre o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil)

Rádio Nacional, 09 de abril de 2012


Luciano Seixas: Olá, amigos! Eu sou o Luciano Seixas e começa agora mais um Café com a Presidenta Dilma. Bom dia, Presidenta!

Presidenta: Bom dia, Luciano! E bom dia para você, ouvinte, que nos acompanha aqui no Café!

Luciano Seixas: Presidenta, hoje, eu queria conversar com a senhora sobre o financiamento que o governo federal faz para os estudantes do Ensino Superior, por meio do Fies. Como esse financiamento está beneficiando nossos universitários?

Presidenta: Olha, Luciano, o Fies, o Fundo de Financiamento Estudantil, é hoje um instrumento importantíssimo da nossa política de democratização do acesso ao Ensino Superior. Ao financiar cursos em universidades privadas, o Fies permite que milhares de jovens iniciem seus estudos ou que continuem a estudar mesmo quando não podem mais pagar as mensalidades. Só de janeiro deste ano até agora, 140 mil estudantes conseguiram o financiamento. Isso significa que nós vamos atingir quase o mesmo número de contratos, em quatro meses, do que tudo que fizemos no ano passado. Hoje, Luciano, nós já temos 500 mil universitários estudando graças ao Fies. Olhe bem esse número, meio milhão de brasileiros e de brasileiras, jovens, tiveram acesso ao Ensino Superior graças a essa política de financiamento.

Luciano Seixas: E as condições de financiamento do Fies são atrativas, Presidenta?

Presidenta: Ah, Luciano, as condições são muito boas. Em 2010, ainda no governo do presidente Lula, o Fies passou por uma grande reformulação. A taxa de juros diminuiu de 9% para 3,4% ao ano, e o prazo de carência foi ampliado de seis meses para um ano e meio. Assim, o estudante tem um tempo maior, depois de formado, para começar a pagar as parcelas do financiamento. Depois desse período de carência, em que não se paga nada, Luciano, o estudante tem um prazo equivalente a três vezes a duração do curso, e mais 12 meses para pagar o financiamento. Temos ainda outra novidade, o aluno de baixa renda pode agora contar com o Fundo Garantidor, que permite a assinatura do contrato sem a necessidade de ter um fiador.

Luciano Seixas: E é fácil conseguir um financiamento do Fies, Presidenta?

Presidenta: Ah, Luciano, é muito simples. A inscrição, ela é feita pela internet em qualquer época do ano. Os dados do estudante são analisados por uma comissão da própria faculdade ou da universidade onde ele estiver matriculado. É claro que a instituição de ensino precisa estar bem avaliada pelo MEC, porque nós estamos investindo no financiamento de cursos de qualidade – o que é muito bom para o estudante. Hoje, mais de 1.500 instituições de Ensino Superior privadas estão credenciadas no MEC e podem ter alunos financiados pelo Fies.

Luciano Seixas: O Fies é mesmo uma boa oportunidade para acesso à universidade, Presidenta!

Presidenta: Sem dúvida, Luciano, é uma grande oportunidade! E eu fico feliz de ver os jovens de todo o país aproveitando essa chance. É o caso da estudante Rutila Hitter, que acabou de entrar para o curso de medicina em uma universidade do Rio Grande do Norte. Há oito anos, a Rutila tentava uma vaga em um curso de medicina em uma universidade pública gratuita, porque a mãe dela não poderia pagar uma mensalidade de quase R$ 4 mil em uma faculdade particular. A mãe e a Rutila vivem com menos de R$ 1.700,00 por mês. Com a possibilidade de pagar a faculdade usando o Fies, a Rutila se inscreveu para o vestibular de uma universidade particular e foi aprovada no final do ano passado. Agora, ela conseguiu um contrato de financiamento do Fies, que vai pagar o valor total da sua mensalidade. A Rutila, Luciano, vai poder se dedicar aos estudos e ao seu maior sonho, que é ser médica.

Luciano Seixas: E já que estamos falando de uma estudante de medicina, eu queria saber se o Fies oferece condições especiais para os futuros professores e médicos que atuarem no setor público.

Presidenta: Oferece sim, Luciano. Se, depois de formados, os professores e médicos que usaram o Fies forem dar aulas em escolas públicas ou atender pacientes do Sistema Único de Saúde, em pouco menos de oito anos e meio, se continuarem trabalhando no setor público, o débito com o Fies vai ser quitado sem que eles tenham que pagar nenhum real pelo financiamento.

Luciano Seixas: É, Presidenta, o Fies vai ajudando a contar boas histórias de vida.

Presidenta: Histórias, Luciano, muito ricas de vida. Que são, na verdade, fruto de oportunidades abertas para muita gente que antes não tinha como fazer um curso superior. O Fies é um dos mais importantes instrumentos da nossa política de dar acesso à educação superior a todos que quiserem. Para isso, contamos também com a expansão das universidades federais e do ProUni por todo o país. Todas essas ações, Luciano, são fundamentais, porque é com oportunidades na educação, na profissionalização e no mercado de trabalho que vamos construir um país muito mais próspero e mais justo.

Luciano Seixas: Presidenta, o nosso programa de hoje está chegando ao fim. Eu agradeço à senhora por mais este Café.

Presidenta: Olha, Luciano, é um prazer conversar aqui com você e com os nossos ouvintes. Até a semana que vem!

Luciano Seixas: Você que nos ouve pode acessar este programa na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Nós voltamos na próxima segunda-feira, até lá!

 

Ouça a íntegra da entrevista (06min29s) da Presidenta Dilma