Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Café com a Presidenta > Café com a Presidenta > Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

Programa de rádio “Café com a Presidenta”, com a Presidenta da República, Dilma Rousseff

por Portal do Planalto publicado 12/09/2011 09h29, última modificação 03/11/2014 17h26
Presidenta Dilma fala sobre as medidas adotadas pelo governo para facilitar o acesso da população à internet banda larga e da estimativa de que a internet popular chegue a todos os municípios do país até 2014

Rádio Nacional, 12 de setembro de 2011

 

Luciano Seixas: Olá, bom dia. Eu sou Luciano Seixas e começa agora mais um “Café com a Presidenta”, o nosso encontro semanal com a presidenta Dilma Rousseff. Bom dia, Presidenta.

Presidenta: Bom dia, Luciano. Bom dia a todos que nos acompanham hoje.

Luciano Seixas: Presidenta, na área de Comunicação, um dos compromissos do seu governo é levar a internet de alta velocidade – a chamada banda larga – a todo o país. Como está o andamento dessa política?

Presidenta: Olha, Luciano, uma das coisas que estamos fazendo é baixar o preço da banda larga. A partir de 1º de outubro, o acesso à internet começa a ser oferecido a R$ 35,00 por mês. Hoje o preço médio da banda larga é de R$ 70,00. Estamos baixando para a metade: R$ 35,00. O nosso acordo com as operadoras de telefonia é de que essa internet popular chegue a todos os municípios brasileiros, no máximo, até 2014.

Luciano Seixas: Hoje, 27% das nossas casas têm conexão com a internet. Esse número tende a subir, com a redução do preço. Qual é a expectativa do governo?

Presidenta: Nós queremos chegar a, pelo menos, 40 milhões de lares com acesso à internet de alta velocidade, o que é muito importante para o desenvolvimento do nosso país. A internet está presente em tudo: na economia, na educação, nas compras, nas relações pessoais, nos serviços públicos. É por isso que vamos facilitar o acesso a esta nova ferramenta de comunicação e de conhecimento a todas as pessoas.

Luciano Seixas: E quem não tem condições de pagar, Presidenta?

Presidenta: Ah Luciano, quem não pode pagar também tem que ter acesso à internet. Para isso, estamos ampliando as opções de acesso à internet gratuita. Uma iniciativa muito importante é que em mais de 59 mil escolas públicas de Ensino Fundamental e Médio, estamos garantindo a conexão gratuita à internet. Outra ação são os Telecentros. Eles estão, preferencialmente, nas comunidades mais pobres das grandes cidades, em comunidades de pescadores, em assentamentos rurais, em aldeias indígenas e em comunidades quilombolas. O Ministério das Comunicações presta apoio a mais de 13 mil espaços de inclusão digital, como são os Telecentros. Com isso, abrimos as portas de um novo mundo, dando oportunidades de emprego, de acesso a informações e a serviços a todas as pessoas que ainda não podem ter internet em sua casa.

Luciano Seixas: Presidenta, tudo isso que a senhora está dizendo exige uma boa infraestrutura, não é?

Presidenta: Ah exige, sim, Luciano. É por isso que reativamos a Telebrás, uma empresa pública encarregada de levar infraestrutura de rede para todo o país. Já estamos construindo as condições para que os 30 mil quilômetros de rede de fibra ótica funcionem, assegurando a transmissão de internet em alta velocidade para todas as regiões do Brasil.

Luciano Seixas: Essa infraestrutura pode ajudar na realização de grandes eventos, como a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016?

Presidenta: Ah vai ajudar, sim, Luciano. Já dei autorização para a Telebrás investir R$ 200 milhões na infraestrutura das 12 cidades-sede da Copa. Nós queremos garantir que haja uma transmissão de voz e de imagens de alta qualidade do Brasil para o mundo. Outra coisa, Luciano: vamos implantar no Brasil o celular de quarta geração, antes da Copa do Mundo. Significa que os brasileiros, e quem vier para o Brasil acompanhar os jogos, vão ter acesso à internet pelo celular com uma velocidade altíssima. Este é um legado que ficará para toda a população brasileira depois da Copa e das Olimpíadas.

Luciano Seixas: Presidenta, e quem mora no campo? Muitas localidades ainda esperam a chegada do telefone. A internet também vai chegar lá?

Presidenta: Ah vai, sim, Luciano. Nós vamos levar telefone e internet para as populações rurais, assim como fizemos com o programa Luz para Todos, que levou energia elétrica para o campo. O governo está preparando licitações para contratar a oferta de telefonia e de internet para as nossas áreas rurais. Assinei um decreto que estabelece que a empresa que vencer a licitação de telefonia também vai conectar todas as escolas públicas rurais à internet. Com a infraestrutura que vamos construir, vamos alcançar a meta estabelecida para o meu governo, de ter mais de 70% das residências conectadas à internet. Nosso esforço, Luciano, é para garantir conexões mais baratas, mais rápidas e de melhor qualidade para todos nas grandes cidades, nas periferias e em todo o interior do Brasil. A internet se tornou um instrumento de desenvolvimento econômico, social e humano. Se queremos fazer do Brasil um país rico, sem miséria e, principalmente, capaz de oferecer oportunidades para todos os brasileiros e brasileiras, temos que garantir o mais amplo acesso à internet.

Luciano Seixas: Obrigado, Presidenta. Chegamos ao fim do nosso bate-papo. Até a semana que vem.

Presidenta: Obrigada, Luciano. Uma boa semana a todos.

Luciano Seixas: Você pode acessar este programa na internet, o endereço é www.cafe.ebc.com.br. Voltamos na segunda-feira, até lá.

 

Ouça a íntegra da entrevista (06min23s) da Presidenta Dilma no programa Café com a Presidenta