Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Caderno Destaques > Julho 2012 > Brasil ocupa a sexta colocação mundial em turismo

Brasil ocupa a sexta colocação mundial em turismo

por Portal do Planalto publicado 31/07/2012 00h00, última modificação 07/07/2014 12h25
Desembarques em expansão e lançamento de nova campanha promocional do Brasil no exterior

TURISMO E ECONOMIA

As atividades turísticas no Brasil cresceram 6% em 2011, o dobro da média mundial, colocando o país na sexta posição entre as maiores economias turísticas do mundo. O setor de turismo responde por 3,6% do Produto Interno Bruto (PIB), contribuindo para a economia, de acordo com a World Travel Tourism Council (WTTC), com U$ 78,5 bilhões. O setor também é responsável por 2,8 milhões de empregos formais no país.

61a

FLUXO TURÍSTICO EM 2011
Em 2011, 5,4 milhões de turistas entraram no país, aumento de 3,8% em relação a 2010.

61b

Origem dos turistas: Os argentinos continuam no topo do ranking dos turistas estrangeiros que mais visitam o Brasil, seguidos pelos turistas vindos dos Estados Unidos e do Uruguai.

A meta do Plano Nacional do Turismo 2012-2015 é receber 7,1 milhões de turistas em 2015.

Receita Cambial 
Em 2011, o Brasil teve a maior receita cambial em turismo dos últimos 13 anos. O gasto dos turistas estrangeiros no país alcançou US$ 6,6 bilhões, 16% a mais que em 2010.

De acordo com a International Congress and Convention Association (ICCA), o país subiu duas posições no ranking dos países que mais captaram eventos em 2011, passando da 9ª para a 7ª posição.

62

HOSPEDAGEM
A Pesquisa de Serviços de Hospedagem (PSH) de 2011 mostra que, nas capitais, regiões metropolitanas e regiões integradas de desenvolvimento (RIDE), estavam disponíveis 327.678 unidades habitacionais (suítes, apartamentos, quartos e chalés).

Essa oferta de acomodações é garantida por 7.479 estabelecimentos, com capacidade total para o atendimento de 741.303 hóspedes. As quatro maiores Regiões Metropolitanas, em termos de rede de hospedagem, são a de São Paulo, do Rio de Janeiro, de Belo Horizonte e de Salvador, que concentram 40,6% dos estabelecimentos, 46,3% das unidades habitacionais e 44,2% da capacidade total de hóspedes.

BNDES Procopa inclui facilidade para hotéis sustentáveis
A linha de financiamento BNDES ProCopa foi criada para atender às demandas do mercado hoteleiro geradas pela Copa do Mundo de 2014 nas 12 cidades- sede da Copa. A linha trabalha os conceitos de Hotel Padrão, Hotel Eficiência Energética e Hotel Sustentável, estabelecendo regras diferenciadas para cada categoria.

Os hotéis “sustentáveis” terão prazos maiores para quitar o empréstimo. Atualmente estão em curso 43 operações de financiamento, no total de R$ 563,46 milhões, para a construção, ampliação ou reforma de 6,3 mil unidades para hospedagem.

GOAL TO BRASIL REFORÇA PROMOÇÃO TURÍSTICA EM 14 PAÍSES
A campanha tem como objetivo divulgar o país e as 12 cidades-sede da Copa do Mundo FIFA 2014. A ideia é apresentar ao mundo, o que cada estado tem de melhor em sua gastronomia, cultura, música e atrativos turísticos, com ênfase nos atrativos das cidades-sede e na capacidade de sediar uma Copa do Mundo.

A primeira edição do projeto Goal to Brasil aconteceu em Santiago do Chile (05/07/2012). As ações acontecerão em mais treze países da América do Sul, América do Norte e Europa.

TURISMO E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

Passaporte Verde 
Durante a Conferência Rio+20, foram entregues 45 mil cartilhas no formato de passaportes (português, inglês e espanhol). A cartilha faz parte da campanha Passaporte Verde – Turismo Sustentável Por Um Planeta Vivo, lançada em junho de 2012 para estimular o turista a adotar atitudes de consumo responsável e favorecer o desenvolvimento da atividade turística com base em padrões de sustentabilidade.

TURISMO NA RIO+20

Para estrangeiros o país está preparado para grandes eventos
Pesquisa feita com delegados e jornalistas estrangeiros que estiveram na Conferência Rio+20 mostra que mais de 80% acreditam que o Brasil está ou estará preparado para sediar os grandes eventos esportivos. Os pontos melhor avaliados foram segurança e limpeza urbana, sendo que as belezas naturais e as características do povo também foram citadas como pontos positivos. O item pior avaliado foi o trânsito.

registrado em: