Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Caderno Destaques > Julho 2012 > Execução do PAC 2 segue em ritmo adequado

Execução do PAC 2 segue em ritmo adequado

por Portal do Planalto publicado 31/07/2012 00h00, última modificação 07/07/2014 12h25
Mais investimentos para ampliar e aprimorar a infraestutura do Brasil

16a

Em um ano e meio, o PAC 2 executou R$ 324,2 bilhões, o que representa 34% do total previsto até 2014. No primeiro semestre de 2012, o programa bateu novo recorde: foram executados R$ 119,9 bilhões, 39% mais que no mesmo período de 2011.

OBRAS CONCLUÍDAS 
As obras concluídas representam investimento de R$ 252,0 bilhões. Desse total, R$ 211,0 bilhões foram executados até junho de 2012, o que equivale a 29,8% do previsto para ser concluído até 2014.

Os principais destaques são:

• Rodovias: 909 km entregues;

• Portos: 12 empreendimentos finalizados;

• Aeroportos: 16 empreendimentos entregues;

• Equipamentos para estradas vicinais: 1.275 retroescavadeiras entregues;

• Sistema energético: acrescidos 3.886 megawatts;

• Transmissão de energia elétrica: 2.669 km de linhas de transmissão e 6 subestações;

• Luz para Todos: 286.184 ligações realizadas pelo programa;

• Campos de petróleo: 17 empreendimentos concluídos;

• Refino e Petroquímica: 12 empreendimentos finalizados;

• Fertilizantes e Gás Natural: 6 empreendimentos entregues;

• Indústria Naval: contratado o financiamento de 226 embarcações e 7 estaleiros;

• Saneamento: 365 empreendimentos finalizados;

• Drenagem: 21 obras realizadas;

• Mobilidade urbana: 1 empreendimento pronto;

• Programa MCMV II: 799.005 unidades habitacionais contratadas;

 Financiamento Habitacional: 661 mil contratos firmados;

• Urbanização de 564 assentamentos precários;

• Recursos hídricos: 17 empreendimentos, 35 sistemas de esgotamento sanitário e 95 localidades com sistemas de abastecimento;

• Água em áreas urbanas: 383 empreendimentos realizados.

OBRAS SEGUEM BOM RITMO

16b

• Poços exploratórios do Pré e Pós-sal: 321 poços iniciados, sendo 161 em mar e 160 em terra. Destes, 203 foram concluídos.

• Geração de energia elétrica: 108 obras em andamento, que aumentarão em 30.759 MW a capacidade de geração de energia do país. São 11 hidrelétricas, 31 termelétricas, 58 usinas eólicas e 8 pequenas centrais hidrelétricas em construção.

• Transmissão de energia: 24 linhas estão em obras, totalizando 10.212 km, além de 28 subestações transformadoras de energia.

• Refino e petroquímica: destaque para as obras: - Refinaria Abreu e Lima/PE – 55% realizados; - Complexo Petroquimico do Rio de Janeiro – 30% realizados; - Refinaria Premium I/MA – iniciada.

17a

• Rodovias: 6.299 km com obras em andamento.

• Ferrovias: 3.061 km em construção.

• Hidrovias: 20 terminais em construção.

17b

Os projetos selecionados estão avançando em ritmo acelerado:

• Foram assinados os contratos de concessão dos aeroportos de Guarulhos, Campinas, Brasília e São Gonçalo do Amarante/RN;

• Sete Módulos Operacionais previstos já foram concluídos, ampliando a capacidade de circulação nos aeroportos brasileiros em mais 8 milhões de passageiros;

• Concluídas obras de dragagem nos portos de Fortaleza, Natal e Santos, o que permitirá receber navios com maior capacidade de carga;

• Contratadas 99,6% das 7.563 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e 91,5% das 270 Unidades de Pronto Atendimento (UPA) selecionadas;

• Contratadas 97% das 3.019 creches e pré-escolas selecionadas;

• Contratadas 98,1% das 2.862 quadras esportivas selecionadas;

• Contratadas 100% das 359 Praças dos Esportes e da Cultura, em 325 municípios das 27 unidades da federação. Deste total, 35 Praças dos Esportes e da Cultura têm autorização para início de obras;

• A plataforma P-59, da Petrobras, foi inaugurada e irá perfurar poços em toda costa;

• 4 turbinas da hidrelétrica de Santo Antônio entraram em operação em tempo recorde, gerando mais energia para o desenvolvimento do País;

• Mais de 2 mil km de linhas de transmissão de energia entraram em operação. Uma dessas linhas é a interligação de Cuiabá, no Mato Grosso, a Rio Verde, em Goiás, com 600 km de extensão, parte central de uma linha com 2.300 km que vai escoar a energia das usinas do Madeira ao sistema elétrico do Sudeste.

18a

• R$ 35,5 bilhões investidos na execução de obras de esgotamento sanitário, resíduos sólidos, saneamento integrado e desenvolvimento institucional.

• 96% das obras e projetos de saneamento estão contratados, beneficiando cerca de 3 mil municípios em todas as Unidades da Federação.

18b

• 99% das obras e projetos de urbanização de assentamentos precários estão contratados, do total de R$ 28 bilhões selecionados.

18c

• Contenção de encostas: contratados R$ 595 milhões para 117 empreendimentos em 10 estados.

• Água em Áreas Urbanas: R$ 12,2 bilhões contratados, quase a totalidade dos R$ 12,9 bilhões selecionados.

PAC Mobilidade Grandes Cidades
A seleção dos empreendimentos que serão apoiados pelo PAC Mobilidade Grandes Cidades, que visa ampliar a oferta de transporte público de qualidade nas cidades brasileiras com mais de 700 mil habitantes, foi concluída em abril. Foram selecionados projetos em 22 municípios que, por seu grande impacto, irão melhorar as condições de mobilidade de 53
milhões de brasileiros em 51 municípios.

Serão investidos R$ 32,7 bilhões, sendo R$ 10,3 bilhões do Orçamento Geral da União, R$ 12,1 bilhões em financiamento de bancos federais
e R$ 10,3 bilhões em contrapartidas estaduais ou municipais.

As intervenções previstas no PAC Mobilidade Grandes Cidades envolverão:

• 800 km de vias de transporte urbano novas ou modernizadas, sendo 600 km de corredores de ônibus e 200 km de trilhos.

• 7 novas linhas de metrô em 6 cidades.

• 1.060 novos trens e VLTs.

• 381 terminais de passageiros e estações novos ou modernizados.

registrado em: