Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Brasil em Pauta > Brasil em Pauta > Presidente da Embrapa fala no Brasil em Pauta sobre mudanças climáticas e inclusão de jovens e agricultores no mundo da ciência

Presidente da Embrapa fala no Brasil em Pauta sobre mudanças climáticas e inclusão de jovens e agricultores no mundo da ciência

por Portal do Planalto publicado 09/08/2011 11h53, última modificação 27/10/2013 17h29
Pedro Arraes aborda no programa as ações da Embrapa na área de inovação tecnológica e pesquisas sobre mudanças climáticas, e fala da inclusão de jovens e agricultores familiares no mundo da ciência

O programa Brasil em Pauta desta sexta-feira (10/6) recebe o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Pedro Antonio Arraes Pereira. No programa, Pereira vai abordar as ações da Embrapa na área de inovação tecnológica e pesquisas sobre mudanças climáticas. A inclusão de jovens e agricultores familiares no mundo da ciência é outro tema na pauta do programa. Produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, o Brasil em Pauta é um programa de rádio mensal que aborda ações e políticas do governo federal. A entrevista acontece ao vivo, das 8h às 9h, com transmissão pela TV NBR.

Desde sua criação na década de 1970, a Embrapa, junto com parceiros, tem apresentado resultados expressivos que transformaram a agricultura brasileira em exemplo para o mundo. Sua ação, ao longo da história, é voltada a inovações que têm sido incorporadas ao sistema produtivo e provocado positivos impactos econômicos, sociais e ambientais. A tropicalização da soja, a adaptação de fruticultura de clima temperado às condições do semiárido e a fixação biológica de nitrogênio são exemplos de conhecimentos/tecnologias gerados pela pesquisa.

Mudanças climáticas – O presidente da Embrapa vai abordar no Brasil em Pauta as ações realizadas para fazer frente aos desafios trazidos pelas mudanças climáticas. A Embrapa desenvolve pesquisas voltadas à identificação e ao monitoramento de processos de degradação de pastagens por meio de geotecnologias, estuda as formas de mitigar a emissão de gases de efeito estufa pela agropecuária, e analisa a sustentabilidade hídrica de plantas ou sistemas de produção.

No caso da pesquisa agropecuária, a inovação pode estar relacionada, por exemplo, a um gene que confere à planta característica de tolerância à seca ou resistência a doença ou à maior qualidade nutricional dos alimentos. Incorporados ao setor produtivo, esses conhecimentos (ou tecnologias) podem gerar impactos variados na produção ou produtividade, nos mercados e na qualidade de vida das pessoas.

Outro exemplo da ação da pesquisa da Embrapa tem como objeto as pastagens degradadas, que preocupam pesquisadores e agentes públicos. A recuperação delas e a integração lavoura-pecuária (ILP) – duas tecnologias disponíveis que contribuem para a resolução do problema –, além de propiciar ganhos de produtividade, vão, juntas, responder por parte do compromisso voluntário do governo brasileiro de reduzir a emissão de gases de efeito estufa até 2020.

Como atualmente a abertura de novas áreas para pastagens é uma das causas do desmatamento na Amazônia e no Cerrado, a recuperação das áreas de pecuária de baixa produtividade já usadas vai ser fator fundamental na liberação de áreas para acomodar a expansão de alimentos, fibras e biocombustíveis sem a necessidade de novos desmatamentos. Além de contribuir na redução do desmatamento, o crescimento da produtividade em si redunda em benefícios para o meio ambiente.

Saber popular e ciência – Outra iniciativa importante da Embrapa, que será abordada no Brasil em Pauta, envolve ações de democratização do acesso à informação técnico-científica, que têm levado a milhares de jovens rurais e agricultores de todo o país conhecimentos em linguagem de fácil compreensão e que permitem a troca entre o saber científico e o saber popular. As Minibibliotecas e o programa radiofônico semanal “Prosa Rural” são exemplos dessa ação.

O Prosa Rural é um programa de rádio semanal, com duração de 15 minutos, retransmitido por 1.160 rádios comunitárias, comerciais e educativas das regiões Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste.  Já o Projeto Minibibliotecas apresenta 120 títulos de publicações impressas, 40 títulos de programas de rádio “Prosa Rural” e 37 títulos de vídeos do programa “Dia de Campo na TV” e da videoteca rural editados pela Embrapa Informação Tecnológica, uma das unidades da empresa em Brasília (DF). Atualmente, contam com um kit das Minibibliotecas 367 comunidades quilombolas, 120 telecentros de pescadores e 627 escritórios da extensão rural. Entre os conteúdos, destacam-se temas como preservação e educação ambiental, cidadania, cooperativismo, cultivo de hortas e quintais, criação de pequenos e grandes animais, agroindústria, produção de alimentos de qualidade, manejo do solo e da água.

Participam com perguntas, ao vivo, as rádios Amazonas FM (Manaus/AM), Rural de Santarém (Santarém/PA), Veneza FM (Caxias /MA), Caiari de Porto Velho (Porto Velho/RO), Líder Som AM (São Joaquim da Barra/SP), Clube Rondonópolis 930 AM (Rondonópolis/MT), Difusora Nortestado (São Gabriel do Oeste/MS), Catedral (Juiz de Fora/ MG), Guarathan (Santa Maria-RS), Pioneira (Teresina - PI), Super Vale (Crateús/CE), Capanema (Capanema/PR), Juazeiro 1190 AM (Juazeiro/BA), 96 FM (Palmas/TO) e Educadora (Xapuri/AC).

O Brasil em Pauta é transmitido ao vivo pela TV NBR e pode ser acompanhado por meio do link http://conteudo.ebcservicos.com.br. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da “Voz do Brasil”.

 

Mais informações
Secretaria de Imprensa (61) 3411-1370
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

 

Ouça a íntegra da entrevista (58min46s) de Pedro Arraes no programa Brasil em Pauta.