Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Brasil em Pauta > Brasil em Pauta > No Brasil em Pauta, a exploração da camada pré-sal, a política de conteúdo nacional e o plano da Petrobras para “vazamento zero”

No Brasil em Pauta, a exploração da camada pré-sal, a política de conteúdo nacional e o plano da Petrobras para “vazamento zero”

por Portal do Planalto publicado 05/06/2012 12h10, última modificação 27/10/2013 17h29
O objetivo desse plano é levantar todos os vazamentos, identificar as melhores práticas e apresentar um plano de ação para alcançar a meta de vazamento zero

 

O programa Brasil em Pauta deste mês recebe a presidenta da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster. Na entrevista, que será concedida nesta quarta-feira (6), no Rio de Janeiro, Graça Foster falará sobre a exploração da camada pré-sal, política de conteúdo nacional e sobre a estratégia da Petrobras para “vazamento zero”. Produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, o Brasil em Pauta é um programa de rádio que aborda ações e políticas do governo federal. A entrevista será transmitida ao vivo pela TV NBR, das 8h às 9h.

A exploração da camada pré-sal colocará o Brasil na restrita lista de nações exportadoras de petróleo e derivados. A Petrobras e seus parceiros extraem hoje cerca de 130 mil barris por dia (bpd) de petróleo do pré-sal, tanto na Bacia de Santos como na Bacia de Campos, ambas no litoral sudeste do país. O projeto-piloto do campo de Lula (originário da acumulação de Tupi), na Bacia de Santos, já é o sétimo campo mais produtivo do país, com produção de 94 mil barris de petróleo por dia.

Com perspectivas de chegar ao fim do ano com 20 sondas em operação, a Petrobras vai intensificar ainda mais o crescimento da produção de petróleo no país. Em 2020, a empresa deve produzir 6,4 milhões de barris/dia. Desse montante, 2 milhões de barris de petróleo serão provenientes do pré-sal. A previsão é de que o pré-sal represente 18% da produção de petróleo da companhia em 2015 e 40,5% em 2020, quando a Petrobras deverá ser uma das cinco maiores empresas integradas de energia do mundo.

Conteúdo Nacional - Com os investimentos no pré-sal, haverá um aumento significativo da demanda por bens e serviços no Brasil, e grandes oportunidades para crescimento da indústria nacional. Serão construídas 33 sondas em estaleiros nacionais, além de doze plataformas para o pré-sal. Diversas empresas do mundo estão instalando centros de tecnologia no Brasil.

A política de conteúdo nacional, baseada em critérios da ANP, é importante incentivo para ganho de competitividade da indústria. A cadeia de petróleo e gás tem ultrapassado barreiras para atender o cronograma da Petrobras. São cerca de 900 novos fornecedores da companhia qualificados a cada ano.

Dados do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp) mostram crescimento da participação da indústria brasileira nos investimentos do setor de petróleo, que passou de 57%, em 2003, para 74,8%, no final de 2011. Outra frente de apoio é o Programa Progredir, que facilita o acesso ao crédito a custo reduzido para as empresas da cadeia de fornecedores e subfornecedores da Petrobras. O programa já alcançou a marca de R$ 2 bilhões em financiamentos. No total, foram concretizadas 416 operações em 19 estados.

Vazamento Zero - A Petrobras instituiu este ano um grupo de trabalho com foco no vazamento zero. O objetivo é levantar todos os vazamentos, identificar as melhores práticas e apresentar um plano de ação para alcançar a meta de vazamento zero. Esse plano será acompanhado trimestralmente na Diretoria Executiva.

Na última década, a companhia adotou um conjunto de iniciativas que passaram por identificação e eliminação de riscos operacionais em todas as instalações. As auditorias internas da Petrobras estão e serão mais rigorosas do que as inspeções de outros órgãos, agências e institutos. A Petrobras trabalha preventivamente para que não ocorram acidentes. Investe em treinamento intensivo, simulações e equipamentos e exige o mesmo das empresas fornecedoras. Os dispêndios em segurança, meio ambiente e saúde vêm crescendo nos últimos anos e chegaram ao total de R$ 43,5 bilhões, de 2000 a 2011, sendo de R$ 5,2 bilhões somente em 2011.

Participam do programa, ao vivo, as rádios Tupi (Rio de Janeiro/RJ); Capital AM (São Paulo/SP); Amazonas FM (Manaus/AM); Banda B (Curitiba/PR); Itatiaia (Belo Horizonte/MG); Gaúcha AM (Porto Alegre/RS); Difusora de Mossoró (Mossoró/RN); Liberal CBN (Belém/PA); Verdes Mares (Fortaleza/CE); Liberdade 930 AM (Aracaju/SE); Globo (Macaé/RJ); Educadora 107,5 FM (Salvador/BA); Mirante (São Luis/MA); CBN (Recife/PE); Bandeirantes 1210 AM (Araçatuba/SP);

O programa Brasil em Pauta é transmitido ao vivo pela TV NBR e pode ser acompanhado por meio do link http://conteudo.ebcservicos.com.br. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no portal da Presidência da República.

 

Mais informações

Secretaria de Imprensa
Tel: (61) 3411-1370

Ouça a íntegra da entrevista (46min20s) de Maria das Graças Silva Foster