Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Brasil em Pauta > Brasil em Pauta > Brasil em Pauta fala sobre o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar

Brasil em Pauta fala sobre o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar

por Portal do Planalto publicado 07/06/2013 09h42, última modificação 28/10/2013 20h49
Em pauta, o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2013/2014, que ocorre nesta quinta-feira, e outras ações voltadas para o fortalecimento do setor no Brasil

 

 

O programa Brasil em Pauta que irá ao ar nesta sexta-feira (7) terá como convidado o secretário nacional da Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Valter Bianchini. Em pauta, o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2013/2014, que ocorre nesta quinta-feira, e outras ações voltadas para o fortalecimento do setor no Brasil. A entrevista é produzida e coordenada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, e transmitida ao vivo pela NBR TV e via satélite, das 8h às 9h.

Vacinação contra a gripe – A meta do Ministério da Saúde é vacinar 32 milhões de pessoas, o equivalente a 80% do grupo prioritário: idosos com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, pessoas privadas de liberdade e profissionais de saúde. Também receberão a vacina mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério) e os doentes crônicos, que terão o acesso ampliado a todos os postos de saúde e não apenas aos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIEs). No ano passado, 26 milhões de pessoas foram vacinadas, o que representa 86,3% da população-alvo. O índice superou a meta de 80% prevista. Na etapa atual, o público-alvo representa aproximadamente 39,2 milhões de pessoas.

O objetivo da vacinação é contribuir para a redução das complicações, internações e óbitos provocados por infecções da gripe. Para tanto, serão distribuídas cerca de 43 milhões de doses da vacina, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). A vacina é segura e a única contra indicação é para as pessoas que têm alergia severa a ovo.

A ação do Ministério da Saúde irá contar com 65 mil postos de vacinação e envolvimento de 240 mil pessoas, com a utilização de 27 mil veículos, entre terrestres, marítimos e fluviais, e conta com a parceria das três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS) - Ministério da Saúde e secretarias estaduais e municipais de saúde. Para isso o Ministério da Saúde está enviando aos estados e municípios R$ 24,7 milhões, recursos que serão repassados do Fundo Nacional de Saúde aos fundos estaduais e municipais.

Dengue – Pessoas com idade acima de 60 anos têm 12 vezes mais risco de morrer por dengue do que as de outras faixas etárias. Do total de óbitos registrados nos primeiros três meses deste ano (132), 42% foram de integrantes deste grupo, segundo levantamento do Ministério da Saúde. Devido a esta vulnerabilidade, o Ministério da Saúde alerta aos idosos a procurarem os serviços de saúde assim que surgirem os primeiros sinais da doença. Os sintomas mais comuns da dengue são febre, dor de cabeça - algumas vezes mais localizada no fundo dos olhos - e dores nas articulações.

Nos três primeiros meses deste ano, 11 estados brasileiros apresentaram alta incidência de dengue e concentraram 74,5% dos casos notificados ao Ministério da Saúde. De 1º de janeiro a 30 de março, os estados de Rondônia,Acre, Amazonas, Tocantins, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás registraram índices que vão de 304.9 até 3.105 casos por 100 mil habitantes. Embora o Brasil contabilize aumento nos casos suspeitos, foi registrada redução de 5% dos casos graves, se comparado ao mesmo período de 2012.

Investimentos – Nos últimos anos, o Ministério da Saúde destinou aos estados e municípios, de forma permanente, recursos para o financiamento das ações de vigilância, o que inclui o controle da dengue: R$ 1,05 bilhão em 2010; R$ 1,34 bilhão em 2011; e R$ 1,73 bilhão em 2012. Além disso, todos os municípios receberam adicional de R$ 173,3 milhões, efetuado em dezembro de 2012, para ações de qualificação das atividades de prevenção e controle da dengue, visando prevenir a intensificação da transmissão que sempre ocorre no verão. Em 2011, foram R$ 92,8 milhões para 1.159 municípios.

 

 

 

 

Participam do programa, ao vivo, as rádios: Estadão ESPN (São Paulo /SP); CBN (Rio de Janeiro/RJ); Universitária FM (Recife/PE); Sociedade (Salvador/BA); Cultura AM 1110 (Florianópolis/SC); Educadora 950 AM (Sobral/ CE); Difusora 590 AM (Curitiba/PR); Nativa 740 AM (Rio Grande/RS); Rural de Santarém AM (Santarém/PA); Parecis 98,1 FM (Porto Velho/RO); Educadora (São Luis/MA); Itatiaia (Belo Horizonte /MG); Alternativa FM (Várzea Grande/MT); Cultura 680 AM (Campo Grande/MS) e Alvorada (Parintins/ AM).

O programa é transmitido ao vivo pela TV NBR e pode ser acompanhado por meio do link http://conteudo.ebcservicos.com.br/. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

 

 

Mais informações
Secretaria de Imprensa
Tel: (61) 3411-1370

 

Ouça a íntegra da entrevista (54min44s) de Valter Bianchini