Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Brasil em Pauta > Brasil em Pauta > Brasil em Pauta: Etapa final da conferência sobre Migrações e Refúgio reúne propostas de políticas voltadas para a questão migratória no Brasil

Brasil em Pauta: Etapa final da conferência sobre Migrações e Refúgio reúne propostas de políticas voltadas para a questão migratória no Brasil

por Portal Planalto publicado 26/05/2014 15h31, última modificação 26/05/2014 15h32
Propostas do debate público sobre a realidade migratória no país serão discutidas entre os dias 30 de maio e 1º de junho, na 1ª Conferência Nacional sobre migrações e Refúgios (Comigrar) em São Paulo

 

Propostas do debate público sobre a realidade migratória no país serão discutidas entre os dias 30 de maio e 1º de junho, na 1ª Conferência Nacional sobre migrações e Refúgios (Comigrar) em São Paulo, e apresentadas no programa Brasil em Pauta que vai ao ar nesta terça-feira (27). Radialistas de todo o País vão entrevistar o secretário nacional de justiça, Paulo Abrão.

Na ocasião, migrantes, acadêmicos, representantes de organismos públicos, internacionais e da sociedade civil irão se reunir para discutir o tema. Ao final do encontro, as sugestões serão reunidas em um documento único, que será entregue nas mãos do governo brasileiro, com o objetivo de subsidiar políticas públicas voltadas para a temática migratória.

Durante a fase preparatória da Comigrar, mais de 210 etapas foram realizadas em dez estados, abrangendo as cinco regiões brasileiras. O processo mobilizou cerca de seis mil pessoas e reuniu uma média de 2.500 propostas de migrantes.

 

Haitianos

Os novos fluxos migratórios foram amplamente debatidos. Acre, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo são exemplos de estados onde ocorreram conferências específicas sobre a migração haitiana. Das conferências livres realizadas para haitianos, os principais problemas apontados foram a dificuldade com o idioma; a falta de informações sobre os direitos dos imigrantes no Brasil; a dificuldade em encontrar emprego e o consequente subemprego; a discriminação dentro e fora do mercado de trabalho; a diferença salarial para com os brasileiros e a dificuldade de acesso aos serviços públicos básicos, como saúde e educação.

 

Mais informações

Secretaria de Imprensa (61) 3411-1370