Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Bom Dia Ministro > Bom Dia Ministro > Tereza Campello faz um balanço do Plano Brasil Sem Miséria no Bom Dia Ministro desta terça-feira (20/12)

Tereza Campello faz um balanço do Plano Brasil Sem Miséria no Bom Dia Ministro desta terça-feira (20/12)

por Portal do Planalto publicado 19/12/2011 18h24, última modificação 04/07/2014 15h16
A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, participou do programa Bom Dia Ministro desta terça-feira (20/12), e faz um balanço do Plano Brasil Sem Miséria (BSM), que ao completar seis meses já localizou 407 mil famílias em situação de miséria

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, participou do programa Bom Dia Ministro desta terça-feira (20/12), e fez um balanço do Plano Brasil Sem Miséria (BSM), que ao completar seis meses já localizou 407 mil famílias em situação de miséria. Assim, a busca ativa atinge mais de metade da meta de localizar 800 mil famílias extremamente pobres até 2013 e incluí-las no Cadastro Único de Programas Sociais. Dessas, 325 mil já recebem o Bolsa Família. O Bom Dia Ministro é produzido e coordenado pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República, e transmitida ao vivo pela TV NBR e via satélite, das 8h às 9h.

O Plano tem apoio dos 26 estados e o Distrito Federal (DF). Oito estados - Amapá, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia e São Paulo - e o DF estão integrando seus programas de transferência de renda ao Bolsa Família, o que complementa o benefício para 3,5 milhões de pessoas.

 

Bolsa Família – O Bolsa Família incluiu 1,3 milhão de crianças e adolescentes, por causa da ampliação de três para cinco benefícios por família para filhos de até 15 anos. Outra novidade é a criação dos benefícios à gestante e nutriz. Hoje, 92 mil nutrizes e 25 mil gestantes recebem benefício de R$ 32 do Bolsa Família. As medidas fizeram com que o valor médio do benefício passasse de R$ 96 para R$ 119,83. A localização e inclusão no Cadastro Único das famílias extremamente pobres são feitas por meio da busca ativa, o que possibilita que elas passem a ser beneficiárias das diversas ações do BSM, como programas de transferência de renda, de inclusão produtiva e acesso a serviços públicos.

 

Serviços públicos – O acesso aos serviços de saúde, educação e assistência foi ampliado. O programa Mais Educação priorizou ações para 5,3 mil escolas com maior número de beneficiários do Bolsa Família. Com isso,     1 milhão de alunos serão beneficiados. Na saúde, o governo priorizou a instalação de 2.122 novas unidades básicas em áreas com maior concentração de extremamente pobres. O plano contabiliza ainda a formação de 563 novas equipes do Brasil Sorridente, 100 novas unidades móveis de atendimento odontológico e a entrega de 239,5 mil próteses dentárias. Também foram criadas mais 427 equipes do Saúde da Família.

Foram criadas 1.132 equipes volantes nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e inaugurados 197 Cras. Trinta e quatro municípios foram selecionados para construção de novos Cras e 27 novos Centros Especializados da Assistência Social (Creas).

 

Centro-Oeste adere ao Brasil Sem Miséria – Governadores do Distrito Federal, de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul assinaram na sexta (16) o Pacto Centro-Oeste do Plano Brasil Sem Miséria. O termo de compromisso, com ações voltadas a 557.449 pessoas que vivem com renda mensal de até R$ 70, conclui a agenda de pactos regionais de superação da extrema pobreza.

 

Semiárido – Na área rural de nove estados do Nordeste, 37 mil famílias agricultoras estão recebendo assistência técnica como parte da estratégia de inclusão produtiva. Também foram distribuídas 375 toneladas de sementes a agricultores extremamente pobres do Semiárido. A região também foi contemplada com o programa Água para Todos. Em 2011, o governo investiu na instalação de 315 mil cisternas, das quais 84,7 mil já foram entregues e 68,8 mil estão em construção. Outras 161,7 mil foram contratadas. Além da parceria com as redes de supermercados para a venda de produtos da agricultura familiar, 82 mil agricultores passaram a produzir para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). As compras públicas garantem renda aos agricultores e alimentos de qualidade para pessoas em situação de vulnerabilidade.

 

Bolsa Verde – Os agricultores que desenvolvem atividades em áreas de preservação federais passaram a receber benefício trimestral no valor de R$ 300, além do Bolsa Família. Até agora, 9,2 mil famílias já receberam a primeira parcela do Bolsa Verde. Em janeiro de 2012, mais 6,8 mil famílias receberão o benefício.

Participam do programa as rádios: Tupi AM (São Paulo/SP); UFMG Educativa 104,5 FM (Belo Horizonte/MG); Juazeiro 1190 AM (Juazeiro/BA); Cultura 1110 AM (Florianópolis/SC); Amazonas FM (Manaus/AM); Boas Novas 580 AM (Recife/PE); Capital FM (Campo Grande/MS); Difusora 640 AM (Goiânia/GO); Nacional do Rio AM (Rio de Janeiro/AM); Difusora de Mossoró (Mossoró/RN); Gazeta 1260 AM (Maceió/AL); Jangadeiro FM (Fortaleza/CE); Bandeirantes AM (Porto Alegre/RS); 100,3 FM Itatiaia (Montes Claros/MG); Equatorial FM (Macapá/AP) e RedeSim Sat (Vitória/ES).

O programa é transmitido ao vivo pela TV NBR e pode ser acompanhado por meio do link no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.  Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

 

Ouça a íntegra da entrevista (58min58s) da ministra Tereza Campello no programa Bom Dia Ministro

 

Mais informações:
Departamento de Relacionamento com a Mídia Regional
Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República
Tel: (61) 3411-1370 / 1601