Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Bom Dia Ministro > Bom Dia Ministro > No Bom Dia Ministro, Pepe Vargas fala sobre PAC 2 – Equipamentos, Plano Safra e Plano Safra Semiárido

No Bom Dia Ministro, Pepe Vargas fala sobre PAC 2 – Equipamentos, Plano Safra e Plano Safra Semiárido

por Portal Planalto publicado 31/10/2013 09h25, última modificação 04/07/2014 15h13
Cerca de 6.700 máquinas foram entregues. Até abril de 2014 serão aproximadamente 11.400 equipamentos, beneficiando mais de 5 mil municípios em todo o Brasil

 

O Bom Dia Ministro que vai ao ar nessa quinta-feira (31) recebe o ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, que falará sobre a entrega de máquinas para municípios, o Plano Safra 2013/2014 e o Plano Safra Seminário, com medidas que estimulam a produção agrícola familiar.  

 A entrevista é produzida e coordenada pela Secretaria de Comunicação Social, da Presidência da República, e transmitida ao vivo pela NBR TV e via satélite, das 8h às 9h (horário de Brasília).

Entrega de máquinas – o governo federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), entrega de máquinas para municípios com até 50 mil habitantes. O objetivo é ajudar o desenvolvimento e a agricultura familiar de municípios que não têm condições de adquirir o maquinário necessário. Para tanto, foram comprados, via licitação, 18.073 máquinas (retroescavadeiras, motoniveladoras, caminhões pipa, caminhões caçamba e pá carregadeiras). 

As máquinas ajudam na abertura de novas estradas e conservação das existentes. Com isso, os agricultores familiares têm mais condições de escoar a produção para as cidades. As estradas abertas e conservadas pelo maquinário recebido também possibilitam o tráfego de ônibus escolares e ambulâncias.

Cerca de 6.700 máquinas foram entregues. Até abril de 2014 serão aproximadamente 11.400 equipamentos, beneficiando mais de 5 mil municípios em todo o Brasil.

O PAC 2 - Equipamentos priorizou a entrega de cinco máquinas para municípios do semiárido, que fazem parte da região da Sudene. Para essas localidades, além das motoniveladoras, retroescavadeiras e caminhão caçamba, são entregues o caminhão pipa e a pá carregadeira. Os equipamentos são usados também dentro de assentamentos onde a agricultura familiar é forte e se desenvolve.

As máquinas são doadas pelo governo federal de maneira definitiva, sem custo para prefeituras.

Plano Safra 2013/2014 - a agricultura familiar vai contar com recursos de R$ 30 bilhões. O Programa de fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), principal fonte de crédito de custeio e investimento dos produtores, terá o investimento de R$212 bilhões - uma expansão de mais de 400% desde 2003.

São 10 anos desde o lançamento do plano para a Agricultura Familiar. Neste período, a renda da agricultura familiar cresceu 52% e permitiu que mais de 3,7 milhões de pessoas ascendessem para a classe média. O segmento é responsável por 84% dos estabelecimentos rurais do País; 33% do PIB agropecuário e por empregar 74% da mão de obra do campo.

Entre os benefícios do Plano Safra, os agricultores familiares que abrirem agroindústrias, cooperativas ou empresa de turismo rural, sem deixar de praticar atividade agropecuária, continuarão enquadrados como segurados especiais pela Previdência Social, a partir de janeiro de 2014. A mudança consta na Medida Provisória 619, de junho de 2013.

Novidades do Pronaf - o limite para o enquadramento no programa foi ampliado. As famílias com renda de até R$ 360 mil no último ano poderão contratar o crédito e, assim, investir na produção.

ANATER - A Agência Nacional de Assistência Técnica e Rural (Anater) surge como uma novidade que vai levar tecnologia capaz de ampliar a renda do Agricultor Familiar. No primeiro ano do Plano Safra da Agricultura Familiar, o investimento em assistência técnica foi de R$ 46 milhões. Dez anos depois, o volume investido passou a ser quase 12 vezes maior.

Benefícios para o agricultor - segundo levantamento da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em alguns países da América Latina e Caribe, a agricultura familiar pode representar mais de 80% das propriedades agrícolas, mais de 60% da produção total de alimentos e mais de 70% dos empregos na zona rural. O governo brasileiro visa estimular que este setor seja capaz, também, de transformar a matéria-prima. "Nosso objetivo é agregar valor na atividade da agricultura familiar e para isso, o melhor caminho é processar o alimento, não vendê-lo in natura", explica o ministro.

            Participam do programa, ao vivo, as seguintes rádios: Marano FM (Garanhuns/PE), Nova Aliança (Brasília /DF), Aliança (Concórdia /SC), Celinauta AM (Pato Branco /PR), Paiquerê AM (Londrina/PR), Amanhecer FM Canidé (São Francisco/SE), Spaço FM (Farroupilha /RS), Voz Do Sertão AM (Serra Talhada / PE), Povo AM (Jequié /BA), São Francisco AM (Caxias Do Sul/RS), Difusora Nortestado (São Gabriel do Oeste/MS), Grande Picos 850 AM (Picos/PI), Terra AM 760 (Montes Claros /MG), Recôncavo FM (Santo Antônio de Jesus/BA). 

O programa é transmitido ao vivo pela TV NBR e pode ser acompanhado por meio do link no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República http://www.planalto.gov.br. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

 

Mais informações
Secretaria de Imprensa
Tel: (61) 3411-1370

 

Ouça a íntegra da entrevista do ministro Pepe Vargas