Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Bom Dia Ministro > Bom Dia Ministro > No Bom Dia Ministro, Marco Antonio Raupp fala sobre o Programa Ciência sem Fronteiras e o Centro de Monitoramento de Desastres Naturais

No Bom Dia Ministro, Marco Antonio Raupp fala sobre o Programa Ciência sem Fronteiras e o Centro de Monitoramento de Desastres Naturais

por Portal do Planalto publicado 27/06/2013 09h49, última modificação 04/07/2014 15h18

 

 

O programa Bom Dia Ministro dessa quinta-feira (27/6) terá como convidado o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp. Em pauta, o Programa Ciência Sem Fronteiras, o Centro de Monitoramento de Desastres Naturais, o Plano Inova Empresa, além do Programa de Software e Serviços de Tecnologia da Informação e o Plano Amazônia. A entrevista é produzida e coordenada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, e transmitida ao vivo pela TV NBR e via satélite, das 8h às 9h.

Programa Ciência sem Fronteiras – iniciado pelo governo federal em 2011, vai enviar para exterior, até 2015, 101 mil jovens brasileiros para um período de estudos e/ou estágio em destacadas universidades de renome internacional.

O objetivo do Programa é qualificar recursos humanos para trabalhar em atividades de ciência e tecnologia de ponta, principalmente em áreas que o Brasil tem maior necessidade: engenharias, computação, tecnologia da informação, física, química e matemática.

Até o momento foram concedidas 43.100 bolsas, para 38 países.

Das 101 mil bolsas, 76 mil serão oferecidas pelo governo federal; 25 mil, por empresas.

 

Prevenção de acidentes e desastres naturais – Até poucos anos atrás, o Brasil fazia apenas previsão do tempo como forma de informar a população e as autoridades sobre o risco de chuvas fortes e tempestades – fenômenos naturais que podem causar inundações e deslizamentos de terra.

Desde 2011, por meio do Cemaden – Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação passou a oferecer à sociedade um novo tipo de serviço, que visa prevenir os efeitos dos desastres naturais nas áreas consideradas de risco.

Instalada em Cachoeira Paulista (SP), a equipe do Cemaden trabalha 24 horas por dia, sete dias por semana, numa Sala de Situação com capacidade para 25 operadores, que dispõe de videowall, gabinete de crise com sistema de telepresença, modernos computadores e sistema de emergência para fornecimento de energia elétrica. O Cemaden conta com equipes interdisciplinares de geólogos, hidrólogos, meteorologistas, especialistas em desastres naturais e engenheiros.

O Cemaden atualmente monitora 327 municípios nas regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste.  A condição básica para um município ser monitorado pelo Cemaden é possuir um mapeamento de suas áreas de risco de deslizamentos em encostas, de alagamentos e de enxurradas, além da estimativa da extensão dos prováveis danos decorrentes de um desastre natural.

Na última segunda-feira, dia 24/6, o ministro Marco Antonio Raupp fez em Petrópolis (RJ) o lançamento do Programa Nacional de Pluviômetros nas Comunidades.

Plano Inova Empresa – Em 14 de março a presidente Dilma lançou o Plano Inova Empresa, com recursos de R$ 32,9 bilhões para financiar projetos de inovação em empresas industriais e de serviços de todo o País.

Esses recursos estão sendo disponibilizados por meio de empréstimos com juros subsidiados, de subvenção econômica (não retornável), de financiamento a projetos em parceria entre universidades e empresas (não retornável) e de participação acionária de agências do governo federal em empresas inovadoras.

Em nível federal, o Plano Inova Empresa é executado pela Finep – Financiadora de Estudos e Projetos. Em nível estadual, a execução cabe a bancos de desenvolvimento regionais e a fundações de amparo à pesquisa.

Programa TI Maior – Com o “Programa Estratégico de Software e Serviços de TI”, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação está ajudando o Brasil a se posicionar como protagonista global no setor. O Programa tem cinco pilares: Desenvolvimento Econômico e Social, Posicionamento Internacional, Inovação e Empreendedorismo, Produção Científica, Tecnológica e Inovação e Competitividade.

Dois destaques do TI são a certificação do software nacional e o programa Startup Brasil, que está financiando o surgimento e o desenvolvimento de micro e pequenas empresas na área de tecnologia da informação.

Plano Amazônia – Em parceria com instituições de ciência e tecnologia e órgãos de governo, o MCTI está elaborando o Plano Amazônia. O objetivo é colocar a ciência e a tecnologia como instrumento do desenvolvimento sustentado dos estados da Amazônia, principalmente por meio da utilização dos recursos naturais da região.

Participam do programa, ao vivo, as rádios: Rádio América AM (Vitória/ES), Rádio Jovem Pan AM (São Paulo/SP), Rádio Globo Brasília (Brasília/DF), Rádio Liberdade 930 AM (Aracaju/SE), Rádio Amazonas FM (Manaus/AM), Rádio Gaúcha AM (Porto Alegre/RS), Rádio UFMG Educativa 104,5 FM (Belo Horizonte/MG), Rádio Universitária FM (Recife/PE), Rádio Educadora 107,5 FM (Salvador/BA), Rádio Verdes Mares (Fortaleza/CE), Rádio Aliança 1090 AM (Goiânia/GO), Rádio Record AM (Rio de Janeiro/RJ), Rádio Iguaçu AM 830 (Curitiba/PR), Rádio Regional FM (Florianópolis/SC), Rádio Cultura 680 AM (Campo Grande/MS)

O programa é transmitido ao vivo pela TV NBR e pode ser acompanhado por meio do link no portal da Secretaria de Imprensa da Presidência da República. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

 

Mais Informações
Secretaria de Imprensa (61) 3411.1370

 

Ouça a íntegra da entrevista (55min28s) do ministro

Assunto(s): Governo federal