Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Bom Dia Ministro > Bom Dia Ministro > No Bom Dia Ministro, Garibaldi Alves Filho fala do reajuste nos benefícios previdenciários e sobre a expansão da rede

No Bom Dia Ministro, Garibaldi Alves Filho fala do reajuste nos benefícios previdenciários e sobre a expansão da rede

por Portal do Planalto publicado 30/01/2013 15h51, última modificação 04/07/2014 15h32
O Plano de Expansão da Rede de Atendimento (PEX) já beneficiou mais de 200 cidades do interior do País que receberam sua primeira Agência da Previdência Social (APS)

O Bom Dia Ministro desta quinta-feira (31) entrevista o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho. No programa, o ministro falará sobre a expansão da rede de agências da Previdência, que já beneficiou mais de 200 municípios, e sobre os reajustes nos benefícios previdenciários para 2013. A entrevista é produzida e coordenada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, e transmitida ao vivo pela NBR TV e via satélite, das 8h às 9h.

O Plano de Expansão da Rede de Atendimento (PEX) já beneficiou mais de 200 cidades do interior do País que receberam sua primeira Agência da Previdência Social (APS). Com as novas APS, a Previdência Social passou a contar com mais de 1,3 mil unidades fixas. Somente no ano passado foram inauguradas 120 novas unidades e 190 já estão em processo de construção para serem abertas. O Plano de Expansão prevê a construção de 720 novas agências em todo o País, em municípios com mais de 20 mil habitantes, que não possuem unidades fixas com a oferta de todos os serviços previdenciários.

A construção das novas unidades irá estender a presença da Previdência Social a mais de 1,8 mil cidades brasileiras. Além de reforçar o atendimento, as novas APS estão contribuindo para reduzir as distâncias que os segurados têm que percorrer em busca dos serviços previdenciários.

Reajustes - Os segurados da Previdência Social que recebem benefícios com valores acima do salário mínimo tiveram seus benefícios reajustados em 6,20%, em 2013. O índice utilizado para reajustar esses benefícios foi o INPC, publicado pelo IBGE.  Com o reajuste, o teto da Previdência Social foi atualizado para R$ 4.159,00. Cerca de 9,2 milhões de benefícios foram reajustados, o que representou um impacto líquido de R$ 9,2 bilhões nas contas da Previdência Social.

Já os benefícios dos segurados que recebem até o piso previdenciário, o salário mínimo, tiveram o mesmo reajuste do mínimo (de R$ 622 para R$ 678). Cerca de 20 milhões de benefícios foram reajustados o que representou o impacto líquido de R$ 10,7 bilhões nos benefícios do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) pagos pelo INSS em 2013.

Renda - Todo mês, o Regime Geral de Previdência Social (RGPS) paga, em dia, mais de 30 milhões de benefícios em todo o Brasil e esses repasses têm um importante papel na redistribuição de renda do país e na diminuição da pobreza. Um estudo do Ministério da Previdência Social mostrou que duas de cada três cidades brasileiras recebem mais recursos de pagamento de benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do que transferência do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

O dinheiro injetado pela Previdência é o que movimenta a economia da maioria dos municípios. De acordo com o levantamento feito em 2011, em 3.774 municípios do país, os repasses da Previdência superavam os do FPM – o que representa 68% do total de cidades do Brasil.

Em uma cidade grande, como São Paulo, os repasses da Previdência ultrapassam os do FPM em R$ 23,2 bilhões. Mas os recursos dos benefícios do INSS fazem a diferença mesmo nas pequenas cidades, onde a economia local é aquecida a partir desse dinheiro. Em Itabaianinha (SE), os benefícios do INSS injetaram R$ 35,9 milhões na região, no ano passado, enquanto os repasses do FPM foram de R$ 13,8 milhões. Em Itaobim (MG), a Previdência pagou, em 2011, R$ 26,1 milhões contra R$ 9,4 milhões do FPM.

Participam, ao vivo, as rádios: Gazeta 1260 AM (Maceió/AL); Capital AM (São Paulo/SP); Amazonas FM (Manaus/AM); São Francisco 670 AM (Anápolis/GO); CBN (Rio de Janeiro/RJ); Belém FM (Belém/PA); Cultura AM (Foz do Iguaçu/PR); Gaúcha AM (Porto Alegre/RS); Globo (Natal/RN); Verdes Mares (Fortaleza/CE); Difusora de Mossoró (Mossoró/RN); 96 FM (Palmas/TO); Capital FM (Campo Grande/MS); Inconfidência AM (Belo Horizonte/MG); Vale do Rio Grande AM (Barreiras/BA); Correio 98 FM (João Pessoa/PB).

O programa é transmitido ao vivo pela TV NBR e pode ser acompanhado por meio do link no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

 

Mais informações

Secretaria de Imprensa (61) 3411-1370

Ouça a íntegra da entrevista (59min53s) do ministro Garibaldi Alves Filho.