Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Bom Dia Ministro > Bom Dia Ministro > No Bom Dia Ministro, Aldo Rebelo faz balanço de 2012 e fala dos preparativos para os grandes eventos esportivos que acontecerão no Brasil

No Bom Dia Ministro, Aldo Rebelo faz balanço de 2012 e fala dos preparativos para os grandes eventos esportivos que acontecerão no Brasil

por Portal do Planalto publicado 19/12/2012 17h38, última modificação 04/07/2014 15h32
Os estádios que estão sendo construídos renovam em relação ao antigo modelo dos estádios da década de 70, que eram campos de futebol grandes com algum conforto, mas que não têm nenhuma semelhança com as arenas multiuso que estão sendo construídas para a Copa

 

O Bom Dia Ministro desta quinta-feira (20) entrevista o ministro do Esporte, Aldo Rebelo. No programa, o ministro fará balanço das ações realizadas em 2012 e também abordará os preparativos para os grandes eventos esportivos que acontecerão no Brasil a partir de 2013, como a Copa das Confederações e do Mundo, e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. A entrevista é produzida e coordenada pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, e transmitida ao vivo pela NBR TV e via satélite, das 8h às 9h.

A Copa das Confederações é um evento teste organizado pela FIFA nos países que acolhem a Copa do Mundo. Esse torneio envolve seleções campeãs dos torneios continentais, o Brasil como país-sede e a Espanha como a última campeã mundial.  Serão seis cidades-sede: Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza. Dois estádios estão sendo entregues neste mês (Castelão e Mineirão), e os outros quatro estádios serão entregues até abril de 2013.

Os estádios que estão sendo construídos renovam em relação ao antigo modelo dos estádios da década de 70, que eram campos de futebol grandes com algum conforto, mas que não têm nenhuma semelhança com as arenas multiuso que estão sendo construídas para a Copa. A arena não é apenas um campo de futebol, são centros de convenções, e contam com restaurantes, bares, centros de compras, dando aos estádios a capacidade de autossustentação e de autofinanciamento. Muitos deles serão administrados por grandes empresas de eventos, porque esses estádios também acolherão congressos, feiras, eventos, espetáculos.

Olimpíadas – Em 2016, o Rio de Janeiro será a primeira cidade da América do Sul a receber os Jogos Olímpicos. O governo federal, o governo do estado do Rio e a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro trabalham em cooperação para a construção da Vila Olímpica que acolherá os atletas e do parque olímpico que acolherá as competições.

As olimpíadas são uma grande oportunidade para o Brasil construir uma infraestrutura nacional e para que todo o país se beneficie com a realização dela. O governo tem um programa de nacionalização das olimpíadas com a construção de equipamentos esportivos em todo território nacional, em todos os 26 estados, e também no Distrito Federal. O governo pretende, além de realizar as Olimpíadas de 2016, deixar um legado para o país para que possa transformá-lo em uma potência esportiva – no esporte escolar, no esporte de inclusão social e no esporte de alto rendimento.

Bolsa-Atleta - O governo brasileiro mantém, desde 2005, o maior programa de patrocínio individual de atletas no mundo. O público-alvo são atletas e para-atletas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade. Atualmente, são cinco as categorias de bolsa oferecidas pelo Ministério do Esporte: Atleta de Base, Estudantil, Nacional, Internacional e Olímpico/Paralímpico. Em breve será iniciada a categoria Atleta Pódio, projetado para contemplar atletas de elite do esporte com reais condições de disputar finais, títulos e medalhas. O Pódio atenderá esportistas que estejam nas primeiras 20 posições do ranking mundial em modalidades individuais do programa dos Jogos Olímpicos e dos Paralímpicos. Os benefícios poderão chegar até R$ 15 mil mensais.

Plano Brasil Medalha – Lançado este ano, o Plano conta com uma série de medidas para o desenvolvimento de modalidades do esporte olímpico e paraolímpico brasileiro visando aos Jogos Rio 2016. O objetivo é colocar o Brasil entre os 10 primeiros países nos Jogos Olímpicos e entre os cinco primeiros nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. O plano vai aprimorar o apoio diretamente ao atleta – por meio do Bolsa-Pódio e do Bolsa-Técnico. Também, dando suporte de infraestrutura, tecnologia, através de centros de treinamento de alta qualidade. Serão 22 centros de treinamento para que os atletas tenham suporte para treinar.

Será aportado R$ 1 bilhão a mais de investimentos públicos federais no próximo ciclo olímpico, entre 2013 e 2016.

Participam do programa, ao vivo, as rádios: Gazeta 1260 AM (Maceió/AL); Capital AM (São Paulo/SP); Banda B (Curitiba/PR); CBN (Rio de Janeiro/RJ); Belém FM (Belém/PA); Difusora Acreana AM (Rio Branco/AC); Itatiaia (Belo Horizonte/MG); FM Dom Bosco (Fortaleza/CE); Difusora de Mossoró (Mossoró/RN); Amazonas FM (Manaus/AM); Boas Novas 580 AM (Recife/PE); Gaúcha AM (Porto Alegre/RS); Atividade FM 107.1 (Brasília/DF); Alternativa FM (Várzea Grande/MT); Excelsior AM (Salvador/BA); e Caiari AM (Porto Velho/RO).

O programa é transmitido ao vivo pela TV NBR e pode ser acompanhado por meio do link no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

 

Mais informações
Secretaria de Imprensa
Tel: (61) 3411-1370

 

Ouça a íntegra da entrevista (59min41s) do ministro Aldo Rebelo

Assunto(s): Governo federal