Você está aqui: Página Inicial > Mandatos de Dilma Rousseff (2011-2015 e 2015-2016) > Bom Dia Ministro > Bom Dia Ministro > Alexandre Padilha fala no Bom Dia Ministro sobre a vacinação contra a gripe e a Rede Cegonha

Alexandre Padilha fala no Bom Dia Ministro sobre a vacinação contra a gripe e a Rede Cegonha

por Portal do Planalto publicado 29/06/2011 10h08, última modificação 04/07/2014 14h51
O ministro Alexandre Padilha fala sobre a campanha nacional de vacinação contra a gripe e as medidas de atendimento à mulher e à criança com o programa Rede Cegonha

 

O Bom Dia Ministro desta sexta-feira (29) recebe o ministro da Saúde, Alexandre Padilha. No programa, o ministro falará sobre a campanha nacional de vacinação contra a gripe, as medidas de atendimento à mulher e à criança com a Rede Cegonha, além dos resultados da pesquisa Vigitel, que revelou, entre outros dados, o aumento na proporção da população com hipertensão no Brasil. A entrevista é produzida e coordenada pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República, e transmitida ao vivo, via satélite, das 8h às 9h.

A 13ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começou nesta semana.  Neste sábado (30), 240 mil profissionais de saúde farão o Dia de Mobilização Nacional para estimular a ida de pessoas aos mais de 65 mil postos de vacinação. Neste ano, serão vacinados indígenas, pessoas com mais de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos incompletos, gestantes em qualquer período da gravidez e trabalhadores dos serviços de saúde. Esse público soma aproximadamente 30 milhões de pessoas. A meta é vacinar 80% do total, o que representa cerca de 23,8 milhões de pessoas.

A vacina protege contra os três principais vírus que circularam no hemisfério Sul em 2010, entre eles o da influenza A (H1N1). Serão 32,7 milhões de doses, para todos os estados e municípios brasileiros.

Rede Cegonha - A Rede Cegonha reúne medidas que vão garantir a todas as brasileiras atendimento adequado, seguro e humanizado desde a confirmação da gravidez, passando pelo pré-natal e o parto, até os dois primeiros anos de vida do bebê. Incluem assistência obstétrica – com foco na gravidez, no parto e pós-parto – e infantil. As ações, que serão levadas a todo o país, começarão nas regiões da Amazônia Legal e Nordeste – que têm os mais altos índices de mortalidade materna e infantil – e as regiões metropolitanas, envolvendo a maior concentração de gestantes.

A Rede Cegonha contará com R$ 9,397 bilhões para investimentos até 2014. Estes recursos serão aplicados na construção de uma rede de cuidados primários à mulher e à criança. O Brasil tem, por ano, cerca de três milhões de gestantes, sendo que mais de dois milhões são assistidas exclusivamente pelo SUS.

Câncer – O governo federal vai ampliar a oferta do rastreamento do câncer de colo do útero, a detecção precoce do câncer de mama e o tratamento dos casos identificados. O investimento de R$ 4,5 bilhões, ao longo dos próximos quatro anos, será aplicado no fortalecimento da atenção primária e da rede ambulatorial e hospitalar do SUS e em campanhas de informação e conscientização à sociedade. Estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta que, neste ano, o país terá aproximadamente 18,5 mil novos casos de câncer de colo do útero e 49,2 mil de câncer de mama.

Hipertensão - A proporção de brasileiros diagnosticados com hipertensão arterial aumentou nos últimos cinco anos, passando de 21,6%, em 2006, para 23,3%, em 2010. Em relação ao ano passado, no entanto, o levantamento aponta recuo de 1,1 ponto percentual – em 2009, a proporção foi de 24,4%. De acordo com a pesquisa, o diagnóstico de hipertensão é maior em mulheres (25,5%) do que em homens (20,7%). Nos dois sexos, no entanto, o diagnóstico de hipertensão arterial se torna mais comum com a idade, alcançando cerca de 8% dos indivíduos entre os 18 e os 24 anos de idade e mais de 50% na faixa etária de 55 anos ou mais de idade.

Outros dados mostram que nos últimos cinco anos, proporção de fumantes na população geral caiu de 16,2% para 15,1%, com redução mais expressiva entre os homens. Uso abusivo de bebida alcoólica aumentou entre as mulheres, de 8,2% para 10,6%. O levantamento mostra, ainda, que quase metade da população adulta (48,1%) está acima do peso e 15% são obesos. Há cinco anos, a proporção era de 42,7% para excesso de peso e 11,4% para obesidade.

Participam do programa as rádios: Jovem Pan AM (São Paulo/SP); Tupi (Rio de Janeiro/RJ); Difusora (Goiânia/GO); Rural de Santarém (Santarém/PA); Chapecó (Chapecó/SC); Paiquerê (Londrina/PR); Boas Novas 580 AM (Recife/PE); Clube (Belém/PA); Jangadeiro FM (Fortaleza/CE); Rio Mar (Manaus/AM); FM Cultura (Porto Alegre/RS); Inconfidência (Belo Horizonte/MG); Mirante (São Luís/MA); Alternativa FM (Várzea Grande/MT); e Globo (Natal/RN).

O programa é transmitido ao vivo pela NBR TV e pode ser acompanhado pelo site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil". Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.

 

Mais informações
Secretaria de Imprensa (61) 3411-1370
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

 

Ouça a íntegra da entrevista (52min49s) do ministro Alexandre Padilha no programa Bom Dia MInistro.